2 de jan de 2011

Ano novo Velho

     Estamos entrando no inicio de mais um ano, aonde a maioria renova promessas envelhecidas, refaz votos não cumpridos, profetizam coisas que não acontecem, recolhem as velhas palavras que foram jogadas no chão no ano novo passado e reutilizam na nova passagem de ano. Como poder então dessa forma viver um ano novo?

     Acho lindo Deus criando estações do ano que são cíclicas e que servem para a natureza se renovar nos seus periodos nos trazendo frutos novos e alimentos frescos para a nossa vida, vejo Deus até mesmo renovando o dia-a-dia criando cada um com o seu charme e simpatia, e por fim cada ano que  vem tendo seus acontecimentos bons ou ruins e principalmente únicos. E o que nós temos feito com tudo que Deus renova ao nosso redor???
    Na verdade o que se ve é que Velhos somos nós que continuamos a vidinha medíocre, mediana, pobre, cometendo os mesmo vícios, vivendo a mesma rotina, preso aos mesmo dogmas, aos mesmo hábitos, aos mesmos costumes, com aquele conhecimento morto dentro de nós, parados como água de poço, uma vida sem progresso, sem movimento, sem maiores objetivos, o que podemos esperar de novo nas nossas vidas se a nossa alma está mofada dentro de um armário velho da vida, aonde nós não temos a minima atitude de mudança??? Precisamos nos situar bem, pois o problema sempre somos nós que estamos cultuando as reliquias dentros de nós, e o lugar do velho é exatamente o espaço que o novo quer ocupar, essas duas realidades não convivem no mesmo espaço.
    Precisamos de Cristo que é a verdadeira novidade de vida, ele quem nos devolve o cheirinho de novo a qualquer que seja o mofo da vida, o ANO NOVO do Senhor é aquele que nós entendermos que o viver em cristo é experimentar coisas novas todos os dias, precisamos buscar o novo e o renovo cotidiano, essa é a verdadeira luta, é a luta contra aquilo que está velho de nós, mas que nós temos estimação por eles e por isso vivemos tapando o sol com a peneira e então nos sujeitamos a viver sujeitos a mesma "vida".
   Portanto será de muito maior proveito, se sairmos da prisão das simpatias, dos votos, das promessas, das profetadas, das declarações, das confissões, das mandingas da vida, e faxinar dentro de nós uma casa em que o novo possa entrar e nunca envelhecer.

Um comentário:

  1. Muito interessante e profundo texto. Faz refletir e impulsiona mudança.
    Um 2011 abençoado pra ti, meu irmão.
    Abração.

    ResponderExcluir