15 de jun de 2012

3 erros que cometemos ao ler a Bíblia.

A Bíblia é o livro dos livros dentre todas as literaturas do mundo, esse  conjunto de pequenos livros ou uma biblioteca,  é considerada  a palavra de Deus pelos cristãos, sendo também a obra mais traduzida, vendida, estudada, e lida do mundo ainda que proibida em muitos países. As mensagens e as afirmações feitas de Gêneses a apocalipse são objeto de grandes debates e discussões, e eternos confrontos sobre interpretação sobre verdades ali contidas. O que não faltam são teses e teorias criadas em torno desse livro que pra uns é tão enigmático e pra outros é tão claro.
O Brasil é um país com um senso de liberdade que beira a libertinagem, que tem uma cultura de superstição gigantesca, numa vocação mística bastante grande,  esses sintomas histórico-culturais vão tentar a alterar a visão que se deve ter das escrituras, por isso vejo muitos erros quando nos debruçamos sobre os oráculos divinos para ler e entender o que ali está escrito como um texto e aquilo que nos alcança como palavra em nosso coração, pelo menos três vícios ocorrem muito no nosso cotidiano.
                O primeiro erro clássico que cometemos ao nos dirigirmos a Biblia é vê-la como um mero conjunto de dogmas, regras, ou leis, um monte de sim e não, permissões e proibições, pode ou não pode, isso nos impede de sermos alvo do Espirito da palavra e o máximo que acontece é a possessão por parte de um espirito religioso que reprime e aumenta as pulsões que são potencializadas pelo desejo que por ser proibido se torna mais “gostoso”, fazendo então com que ganhemos toda aparência moral-religiosa, mas sem essência ética que é gerada na consciência livre em cristo. Cria-se portanto um circulo vicioso de pecado e culpa, pecado porque esse modo de ver não tem valor contra a sensualidade, e culpa pelo fato de que a sua moral-religiosa reprova tal atitude, esse processo é adoecedor para a alma.
                O segundo equivoco é o de ter a bíblia como um livro de prognósticos, ou seja, de previsão de acertos de um dado evento. Os  egípcios buscavam os prognósticos para as suas decisões  através dos astros, daí vem a astrologia. A palavra de Deus não dá prognósticos  e sim oferece princípios norteadores de decisões que devem ser observados todos os dias e não só em momentos de uma ou outra decisão que você  julga importante se orientar em Deus. O que transforma a sagrada escritura em um livro de prognósticos é a consulta eventual, pois como eu disse é uma previsão de acerto sobre um dado evento, a bíblia é para ser o nosso condutor todos os dias, sendo necessária a internalização desses princípios, para que esses princípios encaminhem nossas decisões e nossas decisões nos levem a cumprir os propósitos de Deus.
              A terceira forma errada de ver a palavra de Deus é como se fosse um livro mágico, com fórmulas mágicas, aonde se faz uma alquimia de ingredientes difíceis de se encontrar aonde a  eficácia é garantida como se fosse um feitiço. O que  isso quer dizer?? As vezes pensamos que nela vamos encontrar algum método novo, alguma coisa diferente, ou alguma inovação, esquecendo que ela é o próprio método , ela é a única realidade, e não requer  inovações porque ela é nova sempre sendo as suas orientações  eternas e universais. O nosso inconsciente corrompido por tais culturas não nos permite ver que nós estamos sempre correndo atrás de invencionices que dão o nome de modernidade, mas  que só  nos afastam da simplicidade que a bíblia apresenta. Sendo assima a bíblia é para nós um alimento como arroz e feijão sem grandes mistérios, e nessa simplicidade  devemos digeri-la cotidianamente, Isso deverá ser Saúde para o nosso corpo e refrigério para os ossos.

Um comentário:

  1. Estou te seguindo.

    Me segue tb,viu:addsantos.blogspot.com

    Paz!

    ResponderExcluir