8 de abr de 2012

Uma lua de mel eterna!

Romanos 12:1-2
ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

   Podemos observar claramente na vida que quanto mais contato fisico com alguém mais comunicamos intimidade, o nosso corpo é privado, é propriedade particular, e uma particularidade conforme o nome ja diz não é algo que se compartilhe com qualquer pessoa em qualquer ambiente. Na verdade Deus instituiu sobre todas as sociedades o unico ambiente de relacionamento que envolve a entrega total do corpo e com isso o compartilhar de uma intimidade única e profunda que é o casamento.
     No verso citado acima vemos o Apóstolo Paulo rogando aos irmãos que apresentem o CORPO, ou seja, Deus está no chamando para um casamento, nos convocando que para façamos corpo com Deus, da mesma forma que fazemos um só corpo, um só espírito, um só sentimento com o conjugê, também nos unirmos com Deus no amor de Cristo, para que nos conjuguemos em amor. Essa relação na palavra é profunda como não podemos discernir e de uma troca intensa que faz com que cada vez mais sejamos simbiotizados em Deus.
     Tal coisa exige de nós uma entrega, vejamos o termos que ele usa: "APRESENTEIS", ou seja, não devemos ter medo ou vergonha, não podemos deixar nada nos impedir de realizar o que na verdade é um ato de amor em fé. Não podemos imaginar  um casal que tenha medo entre si e que tenha vergonha de apresentar o seus corpos, devemos fazer uma entrega sem reservas totalmente destemida e desprendida do que esteja ao seu redor, o mundo para em sua volta nesse momento de núpcias com Deus. Devemos ter prazer nessa entrega, pois o bom amante é aquele que faz o melhor, o desejável, o mais gostoso para o outro, essa entrega de um para com o outro é a maior viagem que um ser pode realizar, pois isso é vivo, santo, e agradável a Deus como um perfume na qual nem se pode apreciar sem que se viva isso.
     Sendo tão profunda essa entrega não sentiremos mais a vontade de andar conforme qualquer coisa que suje essa tão pura relação com o nosso marido, tendo vivido isso profundamente andaremos como filhos de Deus guiados pelo seu Espírito, não se confundindo e nem se enganando, mas vivendo em lua de mel com a boa, perfeita, e agradável vontade de Deus.
     Porque então vivemos em lutas com a vontade de Deus? porque sentimos tanta dificuldade de fazer sua vontade? porque fazemos orações e desejamos coisas tão desalinhadas com a vontade de Deus e acabamos quebrando a cara? será que entregamos a nossa intimidade para Deus? Está cheio de gente dentro de igrejas, falando como crente, sabe tudo de crente, sabe teologia, e todos as doutrinas da biblia, porém não casadas com Deus na existência. Deus não tem compromissos com cargos, funções, estruturas, denominações, e sim com pessoas que casaram com ele na vida de modo que o seu corpo é dele.
     A profundidade de uma relação com Deus é comparada ao ato sexual entre homem e mulher na qual há uma intimidade e uma viagem feita profunda um ao mundo do outro. Que nós possamos pela misericórdia de Deus transar com ele e ter todo o nosso prazer para ele.

Um comentário:

  1. Que nós possamos pela misericórdia de Deus transar com ele e ter todo o nosso prazer para ele. 'TRANSAR' ??? essa é uma palavra horrivelmente carnal, pra se referir a intimidade com Deus... cara fala sério! vc ACABOU com seu texto ao escrever essa palavra no final...
    Estou passada!!! sinceramente...

    ResponderExcluir