11 de mar de 2014

Deus Nos Bares

Primeira gostaria de me apresentar, meu nome é Diego Medeiros [face] também conhecido como Deko Medeiros [FanPage]. Me senti muito honrado ao ser convidado pelo meu amigo Paulo para participar da equipe do mente cristã. Sobre mim tenho a dizer que sou uma pessoa apaixonada por Deus e me considero cristão, mas não dentro dos padrões mais conhecidos, artista, poeta, compositor, pensador, leitor, admirador de bons vinhos e boas companhias, e baladeiro de fim de semana, e é nos bares que tenho encontrado maiores motivos para amar ao próximo e para mim é este o lugar onde Deus mais deseja se manifestar.



Aos poucos vocês conhecerão um pouco mais sobre mim, se ainda estiverem dispostos a ler as coisas que eu escrevo depois desta minha descrição, mas hoje quero ser breve e falar um pouco sobre como tenho visto Deus e o o reino se manifestar fora das paredes denominacionais de uma maneira fantástica.

Ainda temos os templos, e religiões que ainda nos transformam por fora, ainda temos aqueles que acreditam ser assessores de imprensa de Deus, e que ainda impedem que os pequeninos se acheguem, quando jesus ainda está gritando para que os deixem passar. Deus não mudou também, Ele ainda continua a chicotear os cambistas nos templos, e a se relacionar com aqueles que são os menos prováveis. Se ainda existe alguma possibilidade de eu naturalmente receber honra diante dos homens isto estará sendo desperdiçado através das palavras que vem a seguir, mas eu preciso ser verdadeiro. E mais uma vez dizer, não estou aqui como mestre ou algo do gênero  eu sou só um jovem negro (sempre quis dizer isto kkkk) que pensa e fala, então ligue seu dispositivo critico e me acompanhe.

Um dia entrei em um grande conflito: "Por que é que nos dizemos seguidores de cristo e vivemos justamente da maneira que ele mais combateu, e combatemos justamente quem vive como ele viveu?"

Em quantos cultos de jovens ouvi que deveria ser a luz do mundo? Então quando eu fui a uma balada me tiraram todos os meus cargos religiosos (glórias a Deus por isto). Quantas vezes você ouve pregações sobre jesus ter vindo para os pecadores e doentes, mas depois se você tem amigos fora dos padrões de santidade da igreja eles te aconselham a se afastar. Quantas vezes você vê a oração do publicano e do fariseu, e ve claramente Jesus dizendo qual é a oração que lhe agrada, e na sequencia vê nos púlpitos os pastores batendo no peito e fazendo a bela oração do Fariseu? 

Cansado disto tudo decidi andar por onde Jesus andaria e me relacionar com as pessoas com quem ele se relacionaria. 

Você não precisa abandonar tua comunidade local para isto, as tenha certeza de que criará muitos conflitos. Acho que para começar está ótimo, sei que o texto não tem uma conclusão, mas é só pra começarmos a pensar em um outro sentido. 

"Pai não peço que você tire eles do mundo, mas que os livre do maligno." - Jesus João 17. 15

22 comentários:

  1. Não tenho muito a dizer pq conheço muito muito muito bem o Diego e realmente ele vive o q fala e creio q esse seja seu diferencial. To aqui só pra dizer o que vc já sabe, seus textos sempre me inspiram a prossegui e ter o coração sempre no Amor e só. Parabéns por esse novo propósito (não sei se seria bem essa a palavra, mas não encontrei outra rsrs), mas já estava com sdds do seus textos e Jesus tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novo projeto, rsrsrs sei lá
      mas é algo novo mesmo, vamos ver até onde a porta fica aberta né irmã rsrsrs

      Excluir
  2. Parabéns Diego por sua ousadia. Vejo que é uma forma bastante singular de viver a fé. Realmente o desafio é ser de Deus e estar no mundo. Abraço Fraterno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desafio que vamos enfrentar sem medo de falhar, por que falharemos, mas amaremos de uma maneira que não deixará brechas para acusações no reino espiritual. Abraços mano vlw por comentar.

      Excluir
  3. Respostas
    1. gente que comenta e apaga ¬¬' shauhsuah

      Excluir
  4. Adoreei Diego ** Exatamente, Deus está em todos os lugares pois está em cada pessoa. Basta o indivíduo aceitar a presença de Deus ou dar o seu lugar ao pecado. O problema não está no lugar e sim na pessoa.
    Parabéns **

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Jeh, isso ae, temos que ser um pedaço do céu onde quer que a gente vá.

      Excluir
  5. Olá Diego, não acho correto o que você está fazendo, sabe aquele versículo que diz tudo me é lícito mais nem tudo me convêm, pois bem sim Jesus disse que veio para pecadores, cansados e oprimidos mas não para se tornar um deles e sim ajuda-los. E pelo que percebi você é um jovem critico(Eu tambem sou kkkk) mas sua critica esta confundindo as coisas vc esta virando mundano (nada contra vc frenquentar esses lugares) pq lá é que a gente encontra pessoas para falar de Jesus, mas ñ é com bebibas e que vc estara ajudando elas, e sim deixando mas confusa do q já são!! E sobre oq esta escrito em Joao 17-15 esta se referindo as pessoas que estavam com ódio de Jesus antes de morrer. Desculpa qualquer coisa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro obrigado pelo comentário (não sei teu nome ta como gremio estudantil).

      Bom sobre beber com eles não resolver nada é complicado, Jesus bebia com os seus amigos, não bebo pra evangelizar, bebo por que gosto de beber, nem vou aos bares pra ficar falando de jesus, vou por que gosto de ir e estar com aquelas pessoas, consequentemente acaba rolando algo pq eu estou no lugar devido na hora necessária.
      Não curto lance de ir pra bar pra evangelizar, nem foi esta proposta q eu apresentei, mas de estarmos onde jesus estaria, e ser o mais parecido possível com ele, pq iguais a ele não seremos.
      Claro q estou virando mundano cansei de ser da elite, sou só mais um pecador hoje, não sou o santo la no meio do povão, este era jesus, eu sou um alcançado pela graça em meio aos que ainda não conhecem a graça.

      Excluir
    2. não sou do mundo mas estou nele, que Deus me livre do mal.

      Excluir
    3. Diogo só você se perguntar, se Jesus vim hoje vc irá com ele? Perdão se me colocação não era condizente a sua proposta! Mas me preocupo com vc mesmo não te conhecendo, porque Jesus veio com um intuito:salvar os que estavam perdido, e dar exemplo para os que viriam após ele! só responde a minha pergunta do começo, ok?

      Excluir
  6. Sobre joão 17.15

    Eu rogo por eles. Não estou rogando pelo mundo, mas por aqueles que me deste, pois são teus.
    Tudo o que tenho é teu, e tudo o que tens é meu. E eu tenho sido glorificado por meio deles.
    Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.
    Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.
    "Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria.
    Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou.
    Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno.
    Eles não são do mundo, como eu também não sou.
    Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.
    Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo.

    João 17:9-18

    ResponderExcluir
  7. 1
    aconselho a estudar sobre o judaismo e seus principios (nao costumes, o que é bem diferente). e avaliar o que VOCE chamaria de pecado dentro do ambiente que vc frequenta. ir ao bar obviamente nao é pecado, e se relacionar com pessoas que nao se dizem evangelicas, tambem nao (inclusive concordo q até melhor). Mas Jesus tinha sim um objetivo, e nao andava com prostitutas pq simplesmente gostava (embora pudesse gostar), mas pq fazia tudo o que via o Pai fazer. e ele via pessoas, as quais estavam proximas do Reino dos Ceus. e com certeza, mesmo que gostasse, mas nao visse o proposito de Deus, ele abriria mão daquilo que gostasse. assim como fez muitas vezes. e sua vida foi marcada mais por abnegações do que por fazer o que gosta.
    outro ponto é que esse interesse de Jesus estar por aquelas pessoas (sim pra levar o Reino até elas, e isso incluia a comunhão do momento, mas não em sua prioridade, pois sabia que a comunhão na Vida Eterna seria algo maior e melhor), mas em sua prioridade, curá-las, salvá-las e libertá-las do pecado, gerando transformação de vida. Ele nãp pecou com nenhuma delas, e não houve uma com quem ele tenha se encontrado que tenha continuado na mesma situação. existe uma linha tênue aí. porque hoje é bem dificil sairmos de casa e decidirmos quem será curado e quem será liberto. por isso acredito em um tempo. e que algumas vezes teremos que empenhar jejum e oração. tudo isso além do nosso testemunho. como vemos hoje, muitos evangélicos entrando no mundo da fama, tv e etc. e usaram um bom motivo, do qual eu mesmo acreditei ser um bom argumento, de que estariam lá pra levar o Reino e transformação. mas a realidade é que o tempo do qual eu disse (e nao sou eu que determino esse tempo, mas é natural pra que haja obervação dos que estão em volta), está acabando. E não vimos diferença entre o que serve e o que não serve, nem mesmo transformação. Não que nao devessem ter ido lá, mas é claro segundo a biblia (na qual acredito e penso todos que leem aqui acreditar tb), que nao foram tomados os passos corretos, e nao foi observado o que se devia fazer naquele ambiente pra que o proposito fosse alcancado. a menos que nao tivesse um proposito. que fosse apenas pra mostrar boa musica (???) ou pra entretenimento. pra ser mais uma banda (o que parece ridículo, pois tem outras melhores e que nao precisam usar biblia pra entreter). E se for pras palavras da biblia nao transformarem, nao precisamos usa-la. vamos usar outras ideologias mais bonitas e que facam mais sentido diante da ciencia humana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo q devemos levar o reino, mas se este reino realmente está em nós, então pronto. Estamos lá, o reino está lá e vai fluir de nós e tocar vidas. Não é uma tática de guerra, mas um estilo de vida, no meu ver.

      Excluir
  8. 2
    Se acreditamos nessas palavras que confrontam a ciencia e filosofia humana, logo é pela fé, a mesma que confirma que podemos ser transformados por essas palavras. mesmo que vejamos poucas pessoas hoje realmente diferentes por terem sido transformadas por elas. e nao acredito que fomos chamados e que todo o preco foi pago, e que o proprio Deus moveu os seculos a nosso favor, pra que sejamos mais um pecador no meio da humanidade. como todos os outros que andam por ai, pois eles nao precisam da biblia pra serem quem sao. nao faz sentido (???). e talvez como vc nao acredito que a diferenca seja guardar principios do qual sao impossiveis de cumprir e ainda ficar cobrando os outros pra que cumpram, nos enganando a nós mesmos, como os fariseus faziam. mas sermos o equilibrio disso. pecadores que guardam os principios e que são diferentes pois o sangue de Cristo os purifica onde sua disciplina e capacidade nao conseguem, a graca lhes bastam, e caminham cada dia pra serem transformados, e sim, santos (como ele é, nao como temos vistos muitos tentarem ser em suas insufuciencia).
    Hoje vemos pouco em todos os tipo de pessoas que se dizem cristãos, a tal transformação de vida, por isso pedi pra que procurasse a respeito dos princípios judaicos, pois o que Ele fez foi trazer um peso de graça pra que conseguissemos cumprir a lei, sem o peso que os fariseus cumpriam. Nao podemos jogar os principios de Deus no lixo, embora as vezes sentimos uma certa repugnancia deles por conta dos que os manipulam e corrompem, como os fariseus faziam. mas isso é uma semente plantanda pelo inimigo das nossas almas, caminharmos no sentido contrario, por ver que esse sentido nao esta levando a maioria a Deus. mas as leis vieram do proprio Deus. logo o problema nao esta nela, mas na forma que recebemos e a tentamos cumprir. por isso Jesus veio. pra ser o caminho, onde conseguimos cumprir a lei e chegarmos a Deus. e abolir o caminho dos fariseus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sobre lei e graça entendo que Se eu for capaz de amar ao proximo como a mim mesmo eu estarei cumprindo a lei e os profetas, como jesus ensinou.

      Excluir
  9. 3
    tudo o que eu digo parece muito "evangeliques"e desinteressante. e acredite em mim, em nenhum momento digo que o modo que esta agindo em si é errado.e só opino aqui por ter gostado do seu texto e achado realmente interessante seu ponto de vista e experiencia. apenas quero somar minha experiencia e o pouco do conhecimento que adquiri observando todas essas coisas. E que já pensei como voce um dia e acabei caminhando contrario aos princípios de santidade. fui conivente com todos os pecados dos meus "amigos", e nao fui instrumento de transformacao pra nenhum deles. Eles apenas sabiam que eu era um cristão, que tinham alguns principios que as vezes nao conseguia cumprir, e respeitavam isso. ficou algo meio ecumênico. rs. assim como está hoje na midia. evangelicos sao uma classe de pessoas respeitadas por sua cultura, e muitos gostam das musicas, mas nao sao confrontadas por nossos principios. Hoje nao considero que consigo cumprir tudo o que eu falei. mas considero uma base bem melhor pra me alicerçar e colocar como destino da minha caminhada, do que simplesmente andar no meio de certas pessoas pq Jesus andou. por uma questao de prioridades. uma delas é que mais vale agradar a Deus do que ao homem, outra é que nao adianta ganhar o mundo (e nem isso eu estava fazendo) e perder a minha alma. outra ainda é que hoje eu abro mao e nao tenho medo de desapontar amigos por causa dos meus principios (o que por incrivel q pareca, nao acontece), e sei que no tempo oportuno Deus envia alguem no meu caminho, ou acabo passando por elas na minha caminha rumo ao meu objetivo, e que tenha o coracao como uma terra preparada pra receber a semente, e entao, sem q seja algo vindo de mim, ela recebe a Jesus, e com Ele a transformacao de vida (ou o inicio desse transformacao). por eu nao ser vulneravel e nao estar estavel a todo momento pra poder decidir ir em um bar quando quer que seja, sem que eu me corrompa com o pecado (nao estou falando de beber, mas por exemplo, imoralidade sexual, algo que talvez tenha dias q eu esteja propenso a fazer e uma balada e certos bares ser dificil eu nao o fazer), e pela minha prioridade nao ser ter que ir a esses lugares, simplesmente pq é o que Jesus faria (???), penso que fugir seria prioridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição paulo, é justamente esta a intenção. Sobre se expor ao pecado, realmente é um tipo de exposição e acho q cada um só deve ir até onde sente paz.

      Excluir
  10. 4
    saiba dizer não no momento certo, de prioridade a seus principios (pois eles agradam a Deus), do que a seus "amigos", invista tempo em oracao e jejum. busca por saber como o Reino é no céu pra que Ele possa vir a Terra. discernir como Deus age, pra que possamos "fazer o que vemos o Pai fazer"... e entao, se divirta no bar.
    talvez vc nao esteja na situacao que eu estive, de ser conivente e e muitas vezes até cometer os mesmos pecados, e tenha conseguido mesmo fazer como na oracao, ver o Reino de Deus vir sobre a terra, no meio dos que não são salvos e não nasceram de novo. eu não consegui. se vc tem conseguido, 2 coisas. 1ª; compartilhe conosco como, rs. 2ª o erro que cometi é certamente a tendencia que vc tera a cometer, e mesmo que eu tenha escrito algo enorme, talvez sirva por conselho. rs
    obrigado pelo grande tempo dedicado a ler meu comentario. abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mano, obrigado pelo tempo dedicado a ler e a comentar aqui compartilhando suas experiencias, creio que foi muito edificante não só pra mim mas pra outros leitores que passarem por aqui. Quero te convidar pra me add no facebook pra gente conversar mais, creio que seria bem edificante pra nós dois. Grande abraço. Diego
      https://www.facebook.com/diego.medeiros.5494360

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir