12 de abr de 2011

Decisões "dificeis"

Na vida praticamente todos os dias nos deparamos com situações em que temos que optar ou decidir, e isso é em todas as áreas da nossa existência. Usamos diariamente um poder que nos foi dado por Deus desde a criação que é o poder de escolha, o tão conhecido Livre-arbítrio, como então fazer com que esse poder pra decidir funcione ao nosso favor de modo a não desagradar ou desobedecer a Deus?
É muito bom lembrar que quando caídos vivendo em pecado fazendo tudo que ocorria na mente, nós adquirimos um vício de independência aonde nós achamos no nosso intimo muito bom tomar decisões por nós mesmos, e esse vício como qualquer outro levávamos  cada vez um vazio maior no nosso existir aonde JESUS nos libertou da nossa vontade para fazer a sua vontade expressada pela palavra.
O mente cristã nesse momento não quer responder categoricamente um assunto tão complexo como é o de fazer tomada de decisões, é bom lembrar que devido à individualidade de cada um Deus expressará sua vontade de uma forma diferente, ou seja, cada uma vai entender qual melhor decisão de uma forma impar, portanto o objetivo do blog mente cristã é trazer algumas bases que  vão ajudar nessa tão difícil tarefa.
A bíblia diz em Isaías 55 v. 8 que os pensamentos de Deus são maiores do que os nossos, que os caminhos de Deus são melhores, a palavra de Deus também relata em Jeremias 17, v9 que o coração do homem é enganoso, mas se observamos e estudarmos os contextos vemos que o povo de Deus estava mergulhado nas aguas profundas do pecado como a idolatria, paganismo, e outras perversões espirituais, o povo realmente naquele momento não pensava como Deus, mas muito tempo depois já depois da liberdade que cristo nos proporcionou nós vemos em 1corintios Paulo afirmando que nós temos a mente de cristo, ora se temos a mente de cristo pensamos como ele e se pensamos como ele no mínimo agimos como ele de modo a não mais nós vivermos mais ele viver em nós.
            Nenhuma biblioteca no mundo por mais extensa que ela seja não comportará a quantidade dos insondáveis pensamentos de Deus, a palavra é um filete de pensamento de Deus que foi dado a nós para então termos os pensamentos dele, acessamos aos seus pensamentos através das nossas orações aonde mantemos contato intimo com ele através do nome de jesus.  Os princípios apresentados na palavra são o maior norteador para nossas decisões.

11 de abr de 2011

Semana passada  no dia 07 de abril vimos um acontecimento que com certeza já nos marcou para o resto de nossas vidas, não quero entrar em detalhes, pois todos sabemos o que ocorreu e é tão triste que é difícil contar o que houve. Gostaria de acordo com a visão do mente cristã pinçar alguns pontos sob a perspectiva do amor de Deus como é a proposta do próprio blog.
É Revoltante ver pessoas ganhando dinheiro com uma tragédia daquelas, pessoas fazendo um clássico sensacionalismo com o sofrimento de pessoas, e o pior que isso não é nada muito novo na televisão Brasileira imunda como ela é. A solidariedade hipócrita vista nos meios de comunicação é algo que dá nojo em qualquer pessoa, vimos um show de especialistas de todas as áreas cada um dando o seu diagnóstico sobre o acontecido, cada um com a sua teoria querendo sempre dizer o óbvio como se aquilo fosse ajudar em alguma coisa a evitar que mais catástrofes sociais dessas venham acontecer. O fato é que os intelectuais não apresentam soluções e mais problemas.
A própria sociedade sem Deus, que prega contra a família, que agride bons e que dissemina maus costumes, é a maior produtora de loucos e maníacos que matam, roubam, traficam, e que fazem como esse cara fez semana passada, e  é ela mesmo que julga e condena o cara ao inferno sem ter moral nenhuma. Se fossemos fazer uma divisão justa das culpas nós veríamos que o assassino apesar de ainda ser o culpado não iria sozinho para o inferno. Posso até dizer que se ele foi o assassino a sociedade foi a mandante do crime, ou seja, aquela que fornece condições e ambientes propícios.
            A pior coisa que eu vi foi Crente julgando e condenando como se não fossem também responsáveis pelo que houve, pois na medida em que temos uma palavra que pode curar de doenças mentais como é o caso, que pode salvar, que pode libertar de todo mal e não  pregamos, estamos no mínimo fazendo vistas grossas e dando a sua parcela de contribuição para que mais psicopatas apareçam, imagine se esse rapaz ao longo de sua vida que convenhamos foi complicada encontrasse um crente de verdade que o acolhesse e o amasse, ou uma igreja para abrigá-lo, qualquer coisa do tipo que pudesse levar ele a um convívio que proporcionasse cura para alma dele em cristo, Mas infelizmente vimos mais crentes sentados nos seus confortáveis sofás falando que foi bom ele ter ido para o inferno, que tinha mesmo que morrer, e coisas do tipo, pra Deus qual é a diferença entre o que mata e o que tem sentimentos homicidas? Nenhuma!
          A sociedade não tem Deus, o governo não está nem ai pra nada, a televisão ganha dinheiro com isso, mas a igreja envergonha o evangelho quando se comporta assim sendo ela  a única que tem poder para evitar acontecimentos como esse, porém o que temos visto é cada cristão por si e Jesus Cristo por todos.