18 de jul de 2011

O presente chamado Hoje

          Há uma ansiedade muito sútil permeando todos nós com relação aos acontecimentos futuros, hoje tudo é muito antes do tempo, basta ver os carros que são lançados  um ano antes do seu tempo, as tendências de moda, as previsões sobre o fim do mundo, mercado de trabalho e tantas outras coisas,  o futuro é desconhecido e por isso temido, não está no nosso controle e isso nos causa medo, pois queremos dominar e ter ao nosso alcance todas as circunstancias, na verdade não queremos ser pegos de surpresa. Esse desejo de antecipar tudo tem nos causado problemas em nossas relações tanto humanas quanto para com Deus, temos caído em algumas coisas que gostaríamos de pensar com vocês.
        Antecipar é comer comida crua e sem gosto, a comida que está pronta é a do agora, o maná do presente está fresquinho diante de nós e não conseguimos saborear pelo fato de os nossos olhos estarem fitos nas possibilidades do amanhã e não nas certeza que o presente nos dá. Devemos entender que é essa comida básica do hoje que nos dará força pra estar de pé no amanhã para contemplar a terra prometida com os seus cachos de frutas que vc não conseguirão mal carregar (Nm 13:18). Aguarde as estações da vida de um modo agradável, pois cada uma delas tem o seu valor e uma prepara a chegada da outra, se é tempo de plantar não queira colher, se é tempo de colher não fique olhando e colha, se é tempo de esperar com resignação não corra na frente do tempo. Davi soube viver bem o tempo entre ser ungido Rei e sentar no trono como Rei, ele encarou da melhor maneira as perseguições os impedimentos, em tudo isso ele vivia o que era pra viver.
      As bençãos que Deus tem nos dado nesse exato momento não são menores do que as que virão, vai depender apenas de como você administrará o que é dado, na parábola dos talentos vimos que o servo bom aproveitou o momento para multiplicar no futuro, o infiel enterrou o presente com medo do futuro, no fim vimos que não teve o presente e o futuro foi vergonhoso  (Mateus 25v14 a 30). A nossa visão física trabalha com a visão de perto e a visão de longe, se olharmos fixadamente para o longe, não notamos o que está perto com precisão, e se olharmos apenas para o perto o longe praticamente não existirá, por isso devemos degustar o manjar hoje crendo no banquete do amanhã, Devemos nos deliciar com cada pequenina passagem da nossa vida extraindo o sumo dos aprendizados e das alegrias que se apresentarão.
      O presente também tem lutas, cada dia tem o seu próprio mau, logo não precisamos fugir disso, contudo encará-las com elegância no viver aonde cada dia você perde alguma coisa, mas para cada perda há um ganho, para cada luta tem vitórias, para cada mau existe o bem, faça como jó que não aceitou só o bem de Deus, mas no momento certo aceitou também a privação. O fato é que o futuro nos permite fantasiar e projetar o ideal que nós desejamos viver, já o presente é a realidade por pior que vc entenda e que deve ser vivida na coragem e na fé daquele que tudo vence por nós.
      A ansiedade em nosso coração nos abate (Provérbios 12:25), antecipar o futuro é antecipar o inantecipável, a espera desenfreada pelo futuro cria desgosto e desanimo pelo presente, pois a esperança que se adia faz adoecer o coração (Provérbios 13: 12). A vida do hoje é que ti capacita para receber e desfrutar de tudo que um amanhã com Deus ti reserva.

0 comentários:

Postar um comentário