14 de jun de 2013

O mar não estar para peixe.

Texto base: “Viu à beira do lago dois barcos, deixados pelos pescadores, que estavam lavando suas redes. Entrou num dos barcos, que pertencia a Simão, e pediu-lhe que o afastasse da um pouco da praia. Então sentou-se, e no barco ensinava a multidão. Tendo de acabado de falar, disse a Simão: Vá para onde as águas são mais profundas e a todos: Lancem as redes para a pesca. Simão respondeu: Mestre esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está falando, vou lançar as redes.” Lucas 5: v2-v3. Introdução: “O mar não está para peixe” expressão que surgiu na metade do século XVI, quando o imperador turco “Omar” conquistava, várias cidades litorâneas, onde a população lhe pagava tributo, com suas pescas. Entretanto não satisfeito com seu tributo, colocava um soldado a sua frente para pronunciar: “Omar não está para peixe”, expressão essa que tomou um sentido conotativo, para dizer que o momento não é oportuno. Agora Simão pescador experiente, está decepcionado, a noite foi em vão, todo seu esforço foi inútil, pois aquele momento não era oportuno, pois o “O mar não está para peixe”. No nosso cotidiano às vezes, estamos vivendo situações semelhantes, jogamos a redes, perseguimos os nossos sonhos, traçamos objetivos e metas, mas nada acontece. Estamos cansados da labuta do dia, pois rede molhada e mais pesada. Não conseguimos prever o sucesso, já dizia Salomão em (EC. 9.11.)...O tempo e o acaso afetam a todos, ou seja, o sucesso e incerto, o homem nunca sabe quando o infortúnio vai bater a sua porta. Mas vejo neste texto duas condições para que o milagre acontece-se, em primeiro lugar, “...estavam lavando suas redes..” , na versão católica: “ estavam consertando suas redes”, estas redes representam os nossos valores éticos e morais. Às vezes as lacunas das redes, isto é, as lacunas da alma estão abertas demais, ou seja, os nossos conceitos então liberais demais em relação à palavra. Deus não derrama vinho novo em odres velhos. (não adianta orar, primeiramente temos que consertar nosso caráter). Temos que reparar as nossas redes, pois lacunas largas não retêm peixes. Segunda condição, Simão compartilhou seu barco, com o mestre, mesmo antes de receber o milagre. Para que o milagre venha acontecer em nossas vidas, temos que aprender a compartilhar. Não espere para abençoar depois que receber o milagre, seja uma benção. (Genesis 12.2c) E você será uma benção... o verbo está no imperativo, é uma ordem de Deus, seja uma benção! . O que nós temos feito para tornamos bênçãos, para aqueles que nos cercam. (Atos 9.36) Havia uma jovem chamada Tabita, Conhecida na cidade de Jope, não era profetiza, nem pregadora, muito menos do ministério da interseção. A sua ferramenta era apenas uma agulha e linha, mas ela era uma benção... , agora Tabita morre (V.39) Todas as viúvas rodearam e choravam mostrando os vestidos o qual ela havia feito... Em outras palavras: “... Essa mulher não pode morrer, ela é uma benção.” O milagre não terminou nela, o milagre de Simão não terminou apenas nele. Deus realiza milagres para que através de nós, para que vidas sejam abençoadas. Que o senhor continue abençoando, em Cristo Jesus!!!!

0 comentários:

Postar um comentário