25 de jun de 2014

Sobre Caio Fábio e sua entrevista!

     Olá amigos leitores desse blog, gostaria de dizer que aqui é só mais uma opinião sobre o que  todos puderam ver na entrevista do Caio Fábio para o programa do Danilo Gentili que foi ao ar essa semana causando um tanto de alvoroço nas pessoas, o nosso blog é livre, temos várias tendências  teológicas representadas por diversos colunistas que aqui postam, mas aqui vai a minha opinião.
     Eu Pessoalmente Curto muita coisa do Caio Fábio ja conheço as opiniões dele e a linguagem que ele usa para expressá-las, tenho uma relação de gratidão com as coisas que ele ensina porquê muitas vezes me ajudaram a entender muitas coisas da vida e de como Deus me ama, mas claro sempre observei com cuidado muitas coisas que não concordava e não concordo, acho que todos os pensadores e pregadores merecem de alguma forma alguma critica, de teólogo pra teólogo mesmo que seja da mesma linha nós podemos ver diferenças significativas, no campo das ciências humanas não há absolutos.. Cristo é o absoluto. Tantas pregações que trazem abordagens que eu curto, que me provocam ao pensamento, mas em fim... gostaria de fazer alguns apontamentos sobre as coisas que ele disse no programa.
    Ele falou muito sobre os evangélicos de forma generalizada, eu tendo até a concordar com algumas coisas que ele disse, mas a generalização é perigosa não para nós que sabemos separar tudo, mas para um programa secular, que tende já a colocar a fé em descrédito é complicado trabalhar com generalizações, faltou um tanto de equilíbrio, quem o acompanha sabe que ele é amigo de muitos do meio evangélico, mas a maioria que assisti o programa não sabe disso, nesse sentido foi um grande desserviço com certeza.
   Outra Coisa foi a linguagem, eu não tenho problemas com isso, conheço o trabalho da biblia freestyle e do Ariovaldo Jr por exemplo, mas infelizmente o pessoal de fora nada entende e da forma como ele fala pode haver confusão, os chamados palavrões baixaram muito o nível mesmo que ainda fosse verdade.. isso é muito ruim, as vezes eles faz questão de chocar mesmo não sendo necessário eu creio.. nisso eu jamais concordaria, quem me conhece sabe que não tenho problema com isso, mas tem hora e lugar certo.
   Sobre questões teológicas é complicado também uma pessoa falar em um programa secular que a biblia seria a mãe de todas as heresias, realmente eu concordo, porém os não cristãos não sabem que seria no caso de uma falsa interpretação, ou má interpretação do texto, mas não o texto em si.. os não crentes saberiam fazer essa distinção? creio que não ..
    A maioria das criticas que eu vejo sobre ele é de ordem subjetiva, falando que ele tem mágoas, que ele tem ranços, etc, eu  tenho muito cuidado com isso, nem sempre o que parece é, mas eu tendo a concordar que haja ressentimentos depois de surra e linchamentos de toda a parte vindo até de amigos próximos e de pessoas que foram abençoadas por ele, tem noção do que é isso?????? não dá pra passar tudo que ele passou na vida e sair sem reflexos. Os neo-pentecostais monopolizaram a idéia do que é ser crente hoje, nesse sentido ver alguém falando do evangelho com outras categorias ja é um refresco concordando ou não.. deve existir por mais que eu não concorde uma variedade de estilos, de linguagens, e de teologias dentro do minimo aceitável afim de que seja feito um contra-ponto com o mundo neo-pagão-pentecostal que temos visto..eu não aceitaria um monopólio das idéias por parte do calvinismo do qual eu tendo a concordar com tudo, rapidamente se tornaria um nazi-calvinismo impedindo o pensar livre. a liberdade tem seus efeitos colaterais, nada é ideal.

Paulo Gustavo

3 de jun de 2014

O corpo de Cristo está doente?

     Bom meus amigos gostaria de fazer alguns questionamentos analisando a atual situação da igreja evangélica hoje. Se você acha que está tudo bem, que a igreja tá crescendo, que o "melhor está por vir" ou coisas do tipo esse texto não é para você, pois a premissa básica que me faz refletir é que as coisas não  vão bem, e a partir dai questionar se de fato o corpo está mesmo doente, ou se está tudo bem. 
     Definimos mais basicamente o corpo de cristo como os crentes ao redor do mundo, os cristãos, que fazem parte da igreja universal em todos os tempos, que é composta de pessoas e não de instituições, apesar das pessoas moverem as instituições, mas pra resumir pensamos corpo de cristo como pessoas  cristãs.
     Temos visto uma situação deplorável, um nível ético horroroso, nenhuma influencia na sociedade e no mundo, baixíssimo conhecimento da palavra, falta de amor, misericórdia, e o pior: As pessoas não tem a menor consciência disso, acham que sabem, acham que  tá tudo bem, porquê o numero de evangélicos tá crescendo, que "Deus tá falando", e por ai vai. Entendo que a pior doença é quando não sabemos o quanto estamos mau, pois dai não sentimos necessidade de cura, o pior cego é aquele que não vê. Temos visto      Gente completamente analfabeta quando o assunto é Jesus e reino de Deus, para não falar em tantas outras coisas que vemos por ai, mas gostaria de questionar se realmente o corpo de cristo é doente ou não, se existe possibilidade de ele padecer tantas coisas tendo o cabeça de tudo que é o Deus-homem revestido de toda autoridade e assentado a destra de Deus.
     Existem dois caminhos para pensar se o corpo de cristo está doente, dependendo de qual definirmos veremos se realmente cristo está doente ou não. Se corpo de cristo é a igreja evangélica que vemos hoje, se Deus se manifesta por ela, se Deus intervêm e se preocupa com esses grupos, eu diria que sim Deus está com o seu corpo doente, padecendo enfermidades, carecendo de ajuda, morrendo, moribundo, falido da vida e da caminhada, Mas caso a igreja de Jesus, o corpo de cristo seja formado por pessoas do bem, da justiça, do amor, da simplicidade, da misericórdia, pessoas que dão a vida pelo próximo, se preocupam com o bem comum, com a sociedade, não constroem barreiras em tornos de si, mas se envolve com tantos quantos puderem, eu diria que se o corpo de cristo  não está doente, ele apenas não é a babilônia evangélica que está diante de nós, não são nem de perto os que Deus tem pra si.
     Como o Reino de Deus não vem com aparência exterior nós não podemos ver a ação de Deus, pois não é multidão, não é maioria, não constroem grandes templos, nem tem representação política e midiática, podemos estar desanimados por nos vermos sozinhos numa luta grande pela simplicidade, mas temos que crer que Deus sempre tem os seus que não se dobram à processos religiosos, que sabem discernir a maldade com aparência de bem e bondade, e que tratam tudo com a humanidade que se merece.
     Eu concluo que definindo a igreja como pessoas do bem, da paz, da justiça como é o Reino de Deus ele sempre está de pé e forte e vai continuar triunfando sobre o mau, eu estou feliz, mas caso ele seja feito de crentes, evangélicos, gospel, em fim.. não preciso falar que estou mau. Prefiro continuar não me identificando com esses grupos e seguir o discipulado direto, pois creio na definição de que o corpo são pessoas de fé ao redor do mundo e não necessariamente da religião. #paz