6 de mai de 2016

O whathsupp e a cultura da dependência!

  

  Tivemos pouco mais de 1 dia de bloqueio do app WhatsApp essa semana pela justiça do Brasil, que sempre é pioneira em vergonhas para o mundo, mas não seria esse o foco hoje, mas a falta que todos nós sentimos dessa ferramenta. Fiquei refletindo como nós criamos uma necessidade disso, de maneira a torna-la essencial para nós, de maneira a criar todo uma agenda em torno disso. Fiquei meio aterrorizado de pensar como isso nos atrapalha na caminhada, no impedindo de realmente ter encontros reais, como atrapalha nossa sensibilidade e nos torna mais pragmáticos. 
     Sabe aquela coisa de olhar para a pessoa, de viver um tempo bom na companhia de pessoas especiais? pois é acho que estamos realmente perdendo isso, só não sei o que virá no futuro. Uma outra parte disso é aquela coisa de parar, de desligar um pouco, de silenciar, desacelerar nosso eu.
   Acho que essas coisas estão nos matando muito, nos alienando, estamos nos esquecendo de nós mesmos. To bem chateado com coisas que tenho visto.
     Coloquei um pouco no meu coração de moderar mais essas coisas, que tem ocupado significativa atenção nas nossas vidas cotidianas, ocupado o lugar de pessoas, temos tido com isso quantidade sem qualidade, inchaços sem de fato conteúdo. Não quero minhas futuras gerações, meus filhos ja cresçam se diluindo nessas coisas, quero que vivam mais, tenham contatos e encontros reais e concretos e não só dentro de um ideal ou realidade virtual. Fica o desafio de plantarmos isso na nossa vida e para as próximas gerações.

0 comentários:

Postar um comentário