28 de ago de 2012

Fé !?

Graça e Paz galera !
Esta semana irai falar sobre algo FUNDAMENTAL mas que na hora de praticarmos muitas vezes fracassamos, mas que é de extrema relevância em nossa caminhada.
Separei alguns tópicos sobre Fé e espero que você seja edificado !

1. A FÉ NOS SALVA

Ter fé é aceitar ser justificado por Deus, que vem ao encontro dos que deixam de confiar em si mesmos.
Eis o soberbo! A sua alma não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá. (Habacuque 2.4)
O homem é justificado pela fé sem as obras da lei. (Romanos3.28)
Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus. (Romanos 5.1-2)
Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada. (Gálatas 2.16
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. (Efésios 2.8)

2. A FÉ NOS ANIMA
Ter fé é ter certeza (sem ansiedade) que Ele fará o melhor, completando o que começou a realizar em nós, mesmo que ainda não estejamos vendo.
Confia no Senhor e faze o bem; assim habitarás na terra, e te alimentarás em segurança.
Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará. Descansa no Senhor, e espera nele. (Salmo 37.3-5,7a)

Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus. (Filipenses 1.6)

3. A FÉ NOS FAZ VER O INVISÍVEL
Ter fé é ver o que (ainda) não está visível.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem. Porque por ela os antigos alcançaram bom testemunho. Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê. (Hebreus 11.1-3)

Esse texto foi simples mas muitas vezes esquecemos disso, que acima de qualquer circunstancia você mantenha sua Fé intacta e prossiga em meio as crises tendo a certeza que o Senhor é contigo !

Semana abençoada !
Que a Paz esteja contigo !

25 de ago de 2012




O MELHOR PRESENTE






Vou compartilhar com vocês uma história que ouvi e me chamou muito a atenção...Havia um pastor que viajava dias e dias pregando por vários países, e por ser "ausente" em sua casa, sempre que voltava de um país diferente trazia presentes para as suas filhas e sua esposa. Elas iam busca-lo no aeroporto e quando ele estava de braços estendidos elas iam diretamente nas sacolas de presente. Ele ficava muito triste pos não conseguia entender porque o que ele tinha a oferecer era mais importante do que o provedor... Não sei se essa histórinha te faz lembrar de alguma coisas, mas confesso que me impactou muito. Quantas vezes nós buscamos O Senhor simplesmente por aquilo que Ele pode nos dar e esquecemos que Ele é maior que tudo?
Um presente, benção ou como preferir chamar, supri nossas necessidades imediatas, mas não nos ampara pra sempre. Como seres humanos temos muitas outras necessidades  a serem supridas, por isso devemos estar junto ao provedor pelo que Ele é. A biblía nos garante que  se buscarmos PRIMEIRAMENTE Seu reino e Sua justiça todas as coisas nos seriam acrescentadas ( Mateus 6: 31-36). É o próprio Senhor que nos garante o amparo, mas claro, se O buscarmos em primeiro lugar... Existe uma história na biblia que me faz pensar nessas coisas..
" A cura dos dez lemprosos" (Lucas 17: 11-19)E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galiléia;
E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe;
E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós.
E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos.
E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz;
E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano.
E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove?
Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?
E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou.
Como podemos perceber, foram 10 os curados, mas só 1 foi sensato a ponto de entender que maior que a benção é o abençoador. Todos os outros foram curados e felizes foram embora mostrar o presente que haviam ganhado, mas aquele presente era algo tão simples para um Deus tão grande. E podemos tentar imaginar como foram os dias posteriores. Estavam curados, mas e o restante das coisas que eles precisavam pra viver? O samaritano entendeu que melhor que o presente era caminhar junto do presenteador, era estar perto de quem podia resolver não só aquele, mas muitos outros presentes. E no versiculo 11 podemos ver que ele recebeu a SALVAÇÃO. Quer presente melhor que este? Os outros eu não ouvi mais falar, e nem sei como terminaram, mas o que escolheu a melhor parte está hoje num lugar maravilhoso que espero eu desfrutar um dia Deus tem muito mais que presente, muito mais que benção, Ele quer que vivamos juntos dEle. Escolha a melhor parte, escolha o Senhor.

13 de ago de 2012

O Domínio da Língua por Dennis Alan

Graça e Paz amados, um tempo atras tive a oportunidade de ser edificado por um texto que reflete muito nosso cotidiano e esta semana quero compartilha-lo com vocês, espero que seja edificado e aprenda um pouco mais sobre a Palavra.


"Tudo o que existe em nosso universo veio a existir pelo poder da palavra. Deus falou, e nosso mundo veio a existir. Quando ele formou o homem, a mais elevada das criaturas terrestres, Deus o abençoou com a capacidade de se comunicar. Podemos falar, e até mesmo escrever, porque Deus nos deu o dom da linguagem. Quando o diabo usou palavras mentirosas para tentar Eva, ela e seu esposo caíram em pecado (Gênesis 3). Quando os homens abusaram da boa dádiva da comunicação para se exaltar e desobedecer a Deus, ele confundiu suas línguas para forçar povos diferentes a se separar e povoar a terra, como ele tinha ordenado anteriormente (Gênesis 11:1-9; veja 9:1).

Mesmo que os homens tenham freqüentemente abusado de suas palavras, a capacidade de se comunicar ainda é uma bênção. Quando o próprio filho de Deus veio ao mundo, ele foi descrito como a Palavra (João 1:1, NVI). É pela proclamação de sua mensagem, o evangelho, que chegamos a conhecê-lo e a obedecê-lo. O evangelho "é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego" (Romanos 1:16). "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo" (Romanos 10:17).

Os discípulos de Jesus têm a responsabilidade de ensinar o evangelho a outras pessoas. Paulo encorajou Timóteo a cumprir esta missão: "Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina" (2 Timóteo 4:2). "E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros" (2 Timóteo 2:2).

A língua, portanto, é uma força poderosa. Pode ser usada para o bem, como Deus pretendia, para exprimir amor e oferecer salvação. Ela também pode ser usada para o mal, com efeitos desastrosos que conduzem à condenação. Estas duas possibilidades são claramente contrastadas em Tiago 3:1-12. Consideremos este importante texto e suas aplicações em nossas vidas.

"Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo"" (3:1). Quando separado de seu contexto, este versículo parece contradizer os mandamentos e exemplos do Novo Testamento que ressaltam a importância da pregação da palavra (Marcos 16:16; Atos 4:31; 8:4; 1 Tessalonicenses 1:8; Hebreus 5:12). Em seu contexto, o versículo tem sentido. Os cristãos a quem Tiago se dirigia eram afligidos por atitudes carnais que criavam discórdia e divisão entre eles. Alguns praticavam uma religião exterior, que não vinha do coração (1:21-27). Eles tratavam as pessoas de modo diferente, baseado na sua riqueza (2:1-7). Eles eram perturbados por guerras, contendas e cobiça (4:1-4). Alguns estavam falando mal e julgando deslealmente seus irmãos (4:11-12). Qual era o problema? Parece que a raiz destes problemas podia ser encontrada em alguns professores arrogantes, que estavam mais interessados em conquistar seus próprios seguidores do que em serem seguidores de Cristo. Eles seguiam e ensinavam a sabedoria humana, em vez de proclamarem a pura mensagem da sabedoria de Deus 3:13-18). A advertência que Tiago oferece, então, vai até o coração da arrogância interesseira. Quando os homens de tendência carnal procuram ser mestres, eles convidam a uma condenação maior. Eles são capazes de perverter o evangelho para conseguir seguidores, porque eles são servos de si mesmos e não servos de Cristo.

"Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo"" (3:2). De todas as tentações que enfrentamos, a mais persistente e difícil é a tentação de dizer alguma coisa que não devemos. Algumas pessoas lutam para eliminar palavrões e piadas sujas de seu falar (Efésios 4:29). Outros, despreocupadamente, mostram desrespeito pelo nome do Senhor, proferindo frases como “Meu Deus!”, ou “Meu Deus do Céu!” sem parar para pensar que eles estão tratando o nome do Santo Deus como se não fosse nada mais do que uma expressão comum de surpresa ou desgosto. Deus merece nosso completo respeito (Salmo 111:9-10). Muitos usam a língua para espalhar boatos e fazer acusações sem fundamento (Provérbios 16:28; 1 Timóteo 5:13). Deste modo, eles podem destruir a reputação de pessoas boas, criar discórdia entre irmãos, e até impedir a divulgação do evangelho (1 Coríntios 3:3; 1 Tessalonicenses 2:15-16). Tais pessoas não são seguidoras de Cristo, mas do diabo, o pai das mentiras e o maior acusador de todos (João 8:44; Apocalipse 12:9-10; 22:8). E todos nós batalhamos contra a tentação de falar antes de pensar, talvez uma palavra áspera ou crítica usada desnecessariamente, talvez uma expressão de raiva ou ódio. Uma simples palavra mal empregada pode levar uma nação à beira da guerra, destruir uma amizade de toda a vida, desfazer uma família, arruinar um casamento ou esmagar o auto-respeito de uma criança. "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar" (Tiago 1:19).

"Ora, se pomos freios na boca dos cavalos, para nos obedecerem, também lhes dirigimos o corpo inteiro. Observai, igualmente, os navios que, sendo tão grandes e batidos de rijos ventos, por um pequeníssimo leme são dirigidos para onde queira o impulso do timoneiro. Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes cousas. Vede como uma fagulha põe em brasa tão grande selva! Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno" (3:3-6). A língua é um pequeno membro do corpo, mas exerce um poder destruidor que ultrapassa todos os outros. Como o leme de um navio ou freio na boca de um cavalo, este pequeno membro é incrivelmente poderoso. Como uma faísca pode iniciar um fogo que destruirá uma floresta, assim a língua descontrolada pode destruir uma alma e criar uma miséria terrível para outros.

"Pois toda espécie de feras, de aves, de répteis e de seres marinhos se doma e tem sido domada pelo gênero humano; a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero" (3:7-8). Os animais podem ser treinados. Um cão pode ser ensinado a sentar-se absolutamente imóvel no meio de uma multidão de pessoas, e não se moverá enquanto seu dono não o chamar. Mas a língua precisa ser sempre mantida sob supervisão. Nunca podemos deixá-la sem a rédea ou abrir sua gaiola e deixá-la livre. Temos que manter domínio constante sobre nossas línguas para evitar o dano terrível que elas são capazes de causar.

"Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas cousas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso? Acaso, meus irmãos, pode a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce" (3:9-12). Contradições! Estes versículos estão cheios de contradições. Uma fonte de água só pode produzir um tipo de água. Uma planta só pode produzir o fruto que Deus pretendia. A língua, então, deve ser usada somente para adorar a Deus e falar as coisas edificantes que ele nos ensina. Quando é usada para amaldiçoar os homens, que são criados à imagem de Deus, o propósito do Criador está sendo pervertido e esquecido.


Usando a Língua como Deus Pretendia
Voltemos ao princípio. A língua não é inerentemente má. Há algumas coisas que podemos e devemos fazer com nossas línguas. Considere alguns exemplos:

- Devemos louvar e adorar a Deus. "Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome" (Hebreus 13:15).

- Devemos orar. "Orai sem cessar" (1 Tessalonicenses 5:17).

- Devemos confessar Cristo na presença dos incrédulos. "Porque qualquer que, nesta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos" (Marcos 8:38).

- Devemos confessar nossos pecados e buscar o perdão. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel, e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9).

- Devemos edificar nossos irmãos. "Assim, pois, seguimos as cousas da paz e também as da edificação de uns para com os outros" (Romanos 14:19).

- Devemos abençoar os outros, até mesmo nossos inimigos. "Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis" (Romanos 12:14).

- Devemos sempre falar a verdade. ". . . seja o vosso sim sim e o vosso não não, para não cairdes em juízo" (Tiago 5:12).

Lembremo-nos sempre que nossas línguas são dons de Deus para serem usadas em sua honra e glória."

Tenha uma semana abençoada!



7 de ago de 2012

Descanso !?

Graça e Paz galera !

Estive me perguntando sobre o que falaria nesta semana e creio que o Senhor me mostrou algo muito rotineiro e que precisamos dar atenção.
O Descanso, descanso esse que é Jesus.
Por inúmeras vezes ficamos ansiosos, preocupados com determinadas situações e isso muitas vezes noa tira a Paz fazendo com que fiquemos algumas vezes 'perturbados' com o seu resolvimento.
E dentre isso tudo precisamos atentar para Jesus e descansar em seus braços pois ele sempre está no controle de tudo por mais que as vezes não consigamos assimilar o que ele está fazendo precisamos entender que nada acontece sem a permissão divina, e sempre nos lembrar que mesmo que sejam experiências 'negativas' é para o nosso crescimento.
O que quero dizer é que não podemos perder nossa paz independente do que esteja acontecendo, aprenda a depender de Deus e saberá que em tudo há um propósito.

Descanse apesar de termos problemas, temos um Deus que nos sustenta!
Semana abençoada !
Paz

1 de ago de 2012

Perseverança

Célia e Carol se conheceram há algum tempo, quando concluíam o ensino médio. Elas não se tornaram amigas rapidamente. No final daquele ano letivo, no entanto, Célia ajudou Carol a ter um encontro pessoal com Jesus Cristo.
Durante todo o período escolar, Célia sempre deu o melhor de si para que Carol crescesse na fé em Cristo. Às vezes, era cômico. Célia praticamente arrastava a amiga para retiros e cultos de mocidade. Se você tivesse conhecido as duas naquela época, teria concluído que Célia era muito dedicada à obra de Deus. E teria duvidado seriamente da estabilidade em longo prazo da fé de Carol.
Você teria se enganado!

Já na faculdade, durante o primeiro semestre, Célia se envolveu sexualmente com o namorado, um moço que não era cristão. Ela acabou engravidando. Quando isso aconteceu, eles se casaram. Depois desapareceram. Enquanto isso, Carol amadurecia em seu relacionamento com Deus. Foi ela que teve um ministério dinâmico no campus da universidade.

Como disse um ex-atleta americano, "nada está acabado até que realmente acabe". O que queremos dizer? A vida cristã é uma corrida longa, muito longa.

Leia sobre a perseverança na Epístola de Judas (que tem apenas 25 versículos!) e peça a Deus que lhe dê graça e força para permanecer firme no Senhor todos os dias de sua vida.

Comentário da minha Bíblia: Bíblia do Estudante - Aplicação Pessoal