30 de out de 2014

Podemos comemorar a Reforma hoje?

 

    Hoje dia 31/10 completamos 497 anos da Reforma protestante, Nesse dia no ano de 1516 o monge Martinho Lutero pregaria suas 95 teses na catedral de wittenberg confrontando a postura doutrinariamente abusiva da igreja romana que ao longo das eras havia criado um sistema de compensação ou de méritos que havia se tornado comércio da fé e  venda do perdão de Deus através principalmente das famosas indulgências, isso era o estopim de um movimento que ja estava acontecendo antes de várias maneiras por muitas pessoas que obtiveram sucesso de alguma forma, mas também tiveram suas vozes caladas, não foi o caso com Martinho Lutero que obteve apoio popular, bem como apoios de Reis e burguesias de sua época.  O mundo clamava por liberdade do autoritarismo da época.
     A reforma promoveu mudanças profundas na linguagem dos cristãos, dando uma nova forma no culto, e de como se administrava a igreja. As pessoas aprenderiam a partir daquele momento a se reportar diretamente a Deus, tendo em mãos diretamente a bíblia para sua leitura e estudos, isso significaria uma revolução religiosa grande, aonde o crente era o sacerdote e se representava a si mesmo diante de Deus, esse era o começo de uma grande virada que traria benefícios para a sociedade em todos os campos, inclusive, político, social, econômico, cultural. No Entanto a pergunta que eu proponho é se de fato podemos comemorar dizendo "feliz dia da reforma"?.
   Essa Pergunta não é difícil de responder, pois eu creio que não, a igreja tá perdida, está fora da órbita, se quer conhece os paradigmas básicos da reforma, quanto mais conhecimento básico da bíblia, não são introduzidos na cosmovisão que o evangelho, especialmente reformado trás, e por isso não temos nenhuma influência na sociedade, não temos influência na cultura, na política, na economia, se quer temos influencia junto ao mais necessitados e aflitos. Nos perdemos em meio a tantas psicologias visando um crescimento numérico, mas sem substância qualitativa, e o Pior a maioria dos crentes perdeu o principio dele diretamente se relacionar com Deus, necessitando cada vez mais da oração e intercessão e da interpretação bíblica de um suposto "Homem de Deus", "ungido", que faça tudo por ela, tornando-a mais e mais infantil tendo seu entendimento cada vez mais atrofiado. É de Fato sofrido o que temos visto, com raras exceções não temos uma boa perspectiva do que tem sido reforma aqui no Brasil.
   Que nós Reformado também possamos tomar consciência de que temos que ajudar as pessoas a conhecerem a história delas e facilitar para que elas encontrem sua liberdade em cristo, e que passem a caminhar com base no que Lutero viu em romanos, sobre a Justificação pela fé somente e que nessa caminhada o conhecimento venha crescer de modo que o cristão possa de fato dar frutos. Vamos lutar meus irmãos da reforma afim de que o pleno conhecimento de cristo alcance a todos. paz!
 
   

0 comentários:

Postar um comentário