30 de abr de 2012

Fé!?

Graça e Paz galera!
Esta semana li algo muito interessante e consolidador, algo que deveria ser 'comum' em nossa caminhada com Deus, e muitas das vezes não temos!
Vamos falar sobre Fé, a certeza do impossível!
E eu li este texto muito interessante e gostaria de compartilhar com vocês:

I- Definição da Palavra
A simples fé implica uma disposição de alma para confiar noutra pessoa. Difere de credulidade, porque aquilo em que a fé tem confiança é verdadeiro de fato, e, ainda que muitas vezes transcenda a nossa razão, não lhe é contrário. A credulidade, porém, alimenta-se de coisas imaginárias, e é cultivada pela simples imaginação. A fé difere da crença porque é uma confiança do coração e não apenas uma aquiescência intelectual. A fé religiosa é uma confiança tão forte em determinada pessoa ou princípio estabelecido, que produz influência na atividade mental e espiritual dos homens, devendo, normalmente, dirigir a sua vida. A fé é uma atitude, e deve ser um impulso.
A fé cristã é uma completa confiança em Cristo, pela qual se realiza a união com o Seu Espírito, havendo a vontade de viver a vida que Ele aprovaria. Não é uma aceitação cega e desarrazoada, mas um sentimento baseado nos fatos da Sua vida, da Sua obra, do Seu Poder e da Sua Palavra. A revelação é necessariamente uma antecipação da fé. A fé é descrita como "uma simples mas profunda confiança Naquele que de tal modo falou e viveu na luz, que instintivamente os Seus verdadeiros adoradores obedecem à Sua vontade, estando mesmo às escuras". A mais simples definição de fé é uma confiança que nasce do coração.

II- A Fé no AT
A atitudes para com Deus que no NT a fé nos indica, é largamente designada no AT pela palavra "temor". O temor está em primeiro lugar que a fé; a reverência em primeiro lugar que a confiança. Mas é perfeitamente claro que a confiança em Deus é princípio essencial no AT, sendo isso particularmente entendido naquela parte do AT, que trata dos princípios que constituem o fundamento das coisas, isto é, nos Salmos e nos Profetas. Não es está longe da verdade, quando se sugere que o "temor do Senhor" contém, pelo menos na sua expressão, o germe da fé no NT. As palavras "confiar" e "confiança" ocorrem muitas vezes; e o mais famoso exemplo está, certamente, na crença de Abraão (Gn 15.6), que nos escritos tanto judaicos como cristãos é considerada como exemplo típico de fé na prática.

III- A Fé, nos Evangelhos
Fé é uma das palavras mais comuns e mais características do NT. A sua significação varia um pouco, mas todas as variedades se aproximam muito. No seu mais simples emprego mostra a confiança de alguém que, diretamente, ou de outra sorte, está em contato com Jesus por meio da palavra proferida, ou da promessa feita. As palavras ou promessas de Jesus estão sempre, ou quase sempre, em determinada relação com a obra e a palavra de Deus. Neste sentido a fé é uma confiança na obra, e na palavra de Deus ou de Cristo. É este o uso comum dos três primeiros Evangelhos (Mt 9.29; 13.58; 15.28; Mc 5.34-36; 9.23; Lc 17.5,6). Esta fé, pelo menos naquele tempo, implicava nos discípulos a confiança de que haviam de realizar a obra para a qual Cristo lhes deu poder; é a fé que opera maravilhas. Na passagem de Mc 11.22-24 a fé em Deus é a designada. Mas a fé tem, no NT, uma significação muito mais larga e mais importante, um sentido que, na realidade, não está fora dos três primeiros Evangelhos (Mt 9.2; Lc 7.50): é a fé salvadora que significa salvação. Mas esta idéia geralmente sobressai no quarto evangelho, embora seja admirável que o nome "fé" não se veja em parte alguma deste livro, sendo muito comum o verbo "crer". Neste Evangelho acha-se representada a fé, como gerada em nós pela obra de Deus (Jo 6.44), como sendo uma determinada confiança na obra e poder de Jesus Cristo, e também um instrumento que, operando em nossos corações, nos leva para a vida e para a luz (Jo 3.15-18; 4.41-53; 19.35; 20.31, etc). Em cada um dos evangelhos, Jesus proclama-Se a Si mesmo Salvador, e requer a nossa fé, como uma atitude mental que devemos possuir, como instrumento que devemos usar, e por meio do qual possamos alcançar a salvação que Ele nos oferece. A tese é mais clara em João do que nos evangelhos sinóticos, mas é bastante clara no último (Mt 18.6; Lc 8.12; 22.32).

IV- A Fé, nas Cartas de Paulo
Nós somos justificados, considerados justos, simplesmente pelos merecimentos de Jesus Cristo. As obras não tem valor, são obras de filhos rebeldes. A fé não é uma causa, mas tão somente o instrumento, a estendida mão, com a qual nos apropriamos do dom da justificação, que Jesus pelos méritos expiatórios, está habilitado a oferecer-nos. Este é o ensino da epístola aos Romanos (3 a 8), e o da epístola aos Gálatas. Nos realmente estamos sendo justificados, somos santificados ela constante operação e influência do Santo Espírito de Deus, esse grande dom concedido à igreja e a nós pelo Pai por meio de Jesus. E ainda nesta consideração a fé tem uma função a desempenhar, a de meio pelo qual nos submetemos à operação do E. Santo (Ef 3.16-19).

V- Fé e Obras
Tem-se afirmado que há contradição entre Paulo e Tiago, com respeito ao lugar que a fé e as obras geralmente tomam, e especialmente em relação a Abraão (Rm 4.2; Tg 2.21).
Fazendo uma comparação cuidadosa entre os dois autores, acharemos depressa que Tiago, pela palavra fé, quer significar uma estéril e especulativa crença, uma simples ortodoxia, sem sinal de vida espiritual. E pelas obras quer ele dizer as que são provenientes da fé. Nós já vimos o que Paulo ensina a respeito sa fé. É ela a obra e dom de Deus na sua origem, e não meramente na cabeça; é uma profunda convicção de que são verdadeiras as promessas de Deus em Cristo, por uma inteira confiança Nele; e deste modo a fé é uma fonte natural e certa de obras, porque se trata duma fé viva, uma fé que atua pelo amor (Gl 5.6).
Paulo condena aquelas obras que, sem fé, reclamam mérito para si próprias; ao passo que Tiago recomenda aquelas obras que são a conseqüência da fé e justificação, que são, na verdade, uma prova de justificação. Tiago condena uma fé morta; Paulo louva uma fé viva. Não há pois, contradição. A fé viva, a fé que justifica e que se manifesta por meio daquelas boas obras, agradáveis a Deus, pode ser conhecida naquela frase já citada: "a fé que atua pelo amor".

Enfim, que a cada dia possamos crescer e amadurecermos como autênticos cristãos, e acima de tudo tenhamos fé!

25 de abr de 2012

O que é ser verdadeiramente um discípulo e igreja ?


esse vídeo importante e simples nos ajudará a reorganizar nossas mentes quanto aos significados que temos cultivado ao longo dos anos, passe isso na sua igreja, na sua turma, no seu grupo, espalhe o quanto mais possível. Pois essa simples realidade é a que nós temos vivido.

23 de abr de 2012

Amor!?

Graça e Paz galera, nesta semana recuperei um livro que estava com uma amiga a muito tempo e o reli novamente, o nome do livro é 'O desafio de Amar' do filme 'Prova de fogo' que fala sobre um casa que está passando por uma crise em seu casamento, mas enfim não vou contar o filme pois alguns podem não ter vistos...
O que quero comentar hoje é sobre o assunto principal do livro, o Amor, que me fez reaver meus conceitos em muitas áreas interpessoais e entendi o quanto ainda precisamos aprender sobre o Amor, não estou falando apenas num âmbito conjugal e sim em todas as áreas de nossas Vidas, logo percebemos que é impossível viver sem se relacionar e dentro dos parâmetros do Cristianismo precisamos entender que precisamos Amar, independente das circunstancias em que vivemos.
A Palavra diz que o Amor é o dom supremo e que existe a Fé, a Esperança e o Amor e o mais portanto é o Amor.
Pois em I Corintios diz que sem Amor nada seriamos, a partir desta linha de raciocínio mensuramos tamanha importância desse sentimento ou até mais que isso, se é que há uma definição pra Amor, precisamos entender que Amar está acima de palavras, em I Corintios 13 há uma definição pra o Amor, e lá nos ensina uma serie de procedimentos e não de discursos como muitos pensam.
O problema maior são as series de conceitos incluídos durante nosso desenvolvimento intelectual que nos fazem entender o Amor de uma maneira totalmente desvinculada da Bíblia, um exemplo bem comum é o ciúme, algumas pessoas acham que no Amor existe ciúmes, conceito inexistente na bíblia e que na minha opinião é uma balela. Quando pedem para eu definir ciúme eu falo que são sentimentos emocionais de uma pessoa insegura em seu relacionamento que ainda não conhece ou sabe o que é de fato Amar, como assim Lucas!? Isso mesmo quando há verdadeiramente Amor não existe brechas para inseguranças ou questionamentos emocionais, o Amor é Perfeito! Independente de qual seja ele, lembrando que estou falando de uma maneira geral. E uma das coisas que se mais precisa nessa modernidade em que vivemos é Amor, pois hoje em dia as pessoas já não se importam mais com o próximo, hoje em dia o que importa é o que EU vou ganhar, a vantagem que EU vou ter, o que EU vou fazer, o que EU conseguir, enfim uma serie de interesses egoístas, egocêntricos que tem exterminado a cordialidade e compaixão pelo próximo!
Bom, ainda que a bíblia fala que no final dos tempos o Amor de muitos se esfriaria, precisamos estar alertas para não nos encaixarmos nesse MUITO, muito não são todos!
E enfim, espero que a cada dia possamos crescer em graça e conhecimento para que amadureçamos e saibamos de fato viver de uma maneira que agrade a Deus.
Espero que Deus tenha falado ao seu Coração!
E só pra lembrar:

"Amar é Perder"

"Amor não são discursos bonitos ou aparentemente amáveis e sim uma conjuntura de atitudes."

"Jesus não discursava Amor, porém sua atitude foi a maior prova de amor da história da humanidade."

Siga-me no Twitter: @LucasMartinsCF

22 de abr de 2012

Quem foi São Jorge??

São Jorge



23 de abril é Dia de São Jorge, um santo com fiéis ao redor do mundo. Nascido na Capadócia no século IV d.C., uma região que hoje faz parte do sudeste do território turco, foi viver com a mãe na Palestina ainda criança, após seu pai ter morrido em um combate. Conhecido como o Santo Guerreiro, São Jorge é muito cultuado pelos brasileiros.


Ao seguir a carreira militar e ser bem-sucedido, São Jorge passou a fazer parte da elite do Império, indo morar em Roma. Indignado com a perseguição aos cristãos, contestou a decisão do imperador Diocleciano de matar todos eles e acusou as imagens pagãs de representarem falsos deuses. Por causa disso, São Jorge sofreu várias torturas e, sempre que era levado ao imperador para demonstrar arrependimento, reafirmava sua fé em Jesus Cristo. Seu martírio tornou-se conhecido por toda Roma e, com isso, alguns romanos começaram a se converter ao Cristianismo, inclusive a própria mulher de Diocleciano. A mando do imperador, foi degolado no dia 23 de abril de 303.



Tempos depois, com a conversão definitiva de Roma ao Cristianismo, o imperador Constantino mandou erguer um enorme templo em seu nome perto da região onde São Jorge havia nascido, para que o seu culto pudesse se espalhar por todo o Oriente. Um século depois de sua morte, seus fiéis já haviam se multiplicado por todo o Império Romano e hoje ele é um dos santos mais idolatrados da Igreja Católica. No simbolismo associado ao santo, o dragão que ele ataca representa o Mal, por isso a sua imagem montado num cavalo branco, combatendo a besta.


Esta é a verdadeira história de são Jorge.



18 de abr de 2012

A igreja desejável

Uma noiva "quase" pronta...

Apocalipse 2.1-7

Fui muito confrontada (como igreja) ao estudar sobre a carta de João à Éfeso. A primeira das 7 cartas destinadas às Igrejas na Ásia. Nós que somos atuantes na igreja, deixamos que o ativismo tome conta do nosso coração e mente, e perdemos a essência do servir na obra de Deus.

Éfeso foi uma igreja muito bem estabelecida na doutrina bíblica. Pela carta de Paulo aos Efésios, observamos que aquela igreja era profundamente espiritual. Paulo passou 3 anos ali, e quando estava preso em Roma, à escreveu não para confrontar heresias ou qualquer outro tipo de problema, mas apenas para fortalecer e encorajar aquela e as demais igrejas.

Mas como o julgamento deve começar pela casa de Deus (1 Pe 4.17), a igreja em que João pastoreava ao ser levado à ilha de Patmos, foi a primeira a ser chamada atenção pelo Pai.

Hoje, a igreja de Éfeso seria aquela que tem milhares de ministérios, e células, e atividades para todas as idades, e tribos, enfim, aquela igreja que tem realmente espaço pra todo mundo. Não critico. Acho uma benção a Palavra de Deus chegar à todos na linguagem que possa ser entendida. Mas isso faz com que, nós como igreja individual, sejamos ativistas e busquemos trabalhar em mais setores possíveis, porque a congregação espera isso. Para muitos, você "apenas cantar" é inútil à tudo o que Deus faz por você! Eu já ouvi muitas pessoas falando à outras, e até eu mesma já falei. O quanto mais fizermos na obra, melhor! Tantas vezes, nos preocupamos em fazer tanta coisa, e não nos preocupamos com a razão principal de nossas atividades.

Éfeso era uma igreja trabalhadora. O Senhor a elogia por isso, porém o que Ele quer de nós é a nós mesmos, e não o nosso trabalho. Deus não  vê o crente pelo que este anda fazendo na igreja por Ele, mas pelo que este está sendo por Ele. Deus nos deixa claro que sim, Ele vê tudo o que fazemos para Ele, mas isto não deve substituir o nosso amor para com Ele. (Ap 2.2)

Quando Isaías (cáp. 6) viu a glória do Senhor, reconheceu seu pecado e do seu povo, foi purificado e ouviu o chamado do Senhor, ele respondeu: Eis-me aqui. Nós, quando alcançados pelo Senhor, o queremos tanto, o amamos tanto, que dizemos: "Sim, Senhor, quero trabalhar para ti". Procuramos não negligenciar naquilo que fazemos para Deus, mas, sutilmente, colocamos em segundo plano a motivação principal: o amor. E foi esse amor, o primeiro amor, que a igreja de Éfeso perdeu. Deus não se perde "encantado" com todo nosso esforço e dedicação; Ele vê muito bem nossos corações, o nosso interior, tão quanto o exterior. (Ap. 2.4)

É no ponto da queda, que o Senhor está nos esperando. Jesus foi encontrado exatamente onde tinha sido deixado pelos pais (Lc 2.5) "Lembra-te de onde caíste e arrepende-te". Sempre é tempo de recomeçar. Sempre é tempo de tentar de novo.

No nosso ativismo, nos vestimos de "super crentes" e achamos que arrependimento é só para os perdidos. Nós, como filhos de Deus, também devemos nos arrepender: das decisões erradas, da desobediencia à vontade de Deus, do nosso orgulho de "crentes espirituais exemplares". Ai de nós, se não fossem as misericórdias do Senhor que se renovam todas as manhãs.

E eu encorajo à você que leu e se identificou, que, assim como eu, foi confrontado, ore ao Senhor, pedindo perdão por deixar que outra coisa ocupasse a primazia pertencente a Ele - só a Ele - no nosso coração. E que não percamos o foco, o alvo, que é o amor. 1 Coríntios 13.

16 de abr de 2012

Renuncia!?

Graça e paz amigos leitores!

Esta semana quero compartilhar algo que na realidade que estamos vivemos hoje a nível de IGREJA pouco se tem ouvido a respeito, Renuncia!
E para compartilhar, achei uma palavra que raramente alguém fala desse trecho a respeito de Renuncia. Mas achei que está inerente e bem relacionado.

Em Lucas 18: 18-29
Bom, muitas conhecem esse texto das escrituras onde o moço rico indaga Jesus sobre como ele poderia herdar a vida eterna.

'Certo líder judeu perguntou a Jesus:
-Bom mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?
Jesus respondeu: -Por que você me chama de bom? Só Deus é bom, e mais mingúem. Você conhece os mandamentos: Não cometa adultério, não mate, não roube, não dê falso testemunho contra ninguém, respeite seu pai e sua mãe.
O homem respondeu:
-Desde criança tenho obedecido Todos esses mandamentos.
Quando Jesus ouviu isso disse:
-FALTA mais uma coisa para você fazer. Venda tudo o que você tem, e dê o dinheiro aos pobres, e assim você terá riquezas no céu. Depois me siga. Quando o homem ouviu isso ficou triste pois era riquíssimo.'

Bom querido, isso é de fato o caso de muitos Cristãos atuais, não só o caso financeiro mais outros 'apegos' com quais não desgarramos, o texto do jovem rico é um exemplo para nossas vidas, pois percebemos que como Jesus diz no versículo 22, FALTA algo, então pressupõe que nunca estaremos perfeitos, sempre terá algo a renunciar, no caso do moço rico era as finanças mas qual tem sido o meu e o seu apego?
Muitas faz vezes somos como o jovem rico, cumprimos todos os mandamentos porém quando somos postos a prova para renunciar algum 'mimo' que temos, deixamos a presença de Deus tristes, assim como o jovem rico, pois muitas das vez somos egoístas, avarentos, presunçosos e NUNCA estamos dispostos a 'perder', muitas das vezes queremos que o nosso ego seja massageado com palavras de bênçãos, mas quando Cristo pede algo para testarmos o quanto fieis somos, ignoramos a renuncia e continuamos com os nossos 'mimos', e de repente, talvez nem seja necessário dar, mas muitas das vezes Deus nos coloca a prova para saber o quanto fieis somos e o solicitude de nosso coração, eu só espero que a cada dia cresçamos e amadureçamos na palavra para que de fato possamos viver uma Vida e ter procedimentos de acordo com a Palavra, Deus não precisa do que temos, mas as vezes põe nossa Fidelidade a prova para ver o quanto o amamos, pois muitas das vezes saímos 'ricos' com nossos 'mimos' assim como o jovem rico, mas pobres diante de Deus.
Espero que esse texto consolide a sua vida, para que Deus nos aperfeiçoe a cada dia, para que possamos ter consciência que para viver o reino é necessário renunciar os 'mimos'.
Deus abençoe sua semana!

"Come with me, together we can more! Do not settle, but to become! Change your mind, transform your life."

11 de abr de 2012

Ele cuida de nós


Certa vez, como presente de natal, compramos para nossos filhos o que era chamado de "A Cidade das Formigas". Era um brinquedo feito de lâminas de plástico transparente que formavam uma espécie de caixa, cheia de areia e formigas. Do lado de fora, podíamos ver o que aquelas pequenas criaturas ocupadas faziam debaixo da terra. Ficávamos observando como elas construíam seus túneis, formando um labirinto de passagens.

De maneira similar, Deus esquadrinha nossos caminhos. A partir do ponto em que estamos, abrindo túneis, a única coisa que vemos é a areia imediatamente a nossa frente, atrás e ao lado. Mas do ponto de vista de Deus, Ele pode ver exatamente onde estávamos e aonde estamos indo. "Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos."

"O mistério da Vontade de Deus" - Charles Swindoll (pág.25)

9 de abr de 2012

Você realmente é cristão!?

Graça e Paz
Olá queridos amigos, mais uma semana concedida por Deus e estamos nós aqui novamente para aprendermos um pouco mais sobre a Verdade, e esta semana assisti um vídeo que pelo menos eu fui muito impactado e ministrado, e gostaria de compartilhá-lo convosco.

Que esse vídeo não seja apenas mais um que você esteja vendo, mas seja algo confrontador, inspirador e motivador para acrescentar algo poderoso em sua Vida, que Deus Abençoe sua Semana e lhe guarde, e que acima de tudo possamos exercer autenticamente o amor, e viver com procedências que de fato lembrem as atitudes de Cristo.
E lembremo-nos do Amor pratico, pois o amor não são 'palavrinhas' bonitas ou discursos eloquentes e sim atitudes, em I Corintios 13 está toda instrução do que é veridicamente o Amor, e em nenhum momento vemos discurso e sim toda uma conjuntura de Atitudes respaldadas em beneficios coletivos, procedentes de quem de fato entendeu o que é o AMOR.


Deus Abençoe!


FACEBOOK

8 de abr de 2012

Uma lua de mel eterna!

Romanos 12:1-2
ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

   Podemos observar claramente na vida que quanto mais contato fisico com alguém mais comunicamos intimidade, o nosso corpo é privado, é propriedade particular, e uma particularidade conforme o nome ja diz não é algo que se compartilhe com qualquer pessoa em qualquer ambiente. Na verdade Deus instituiu sobre todas as sociedades o unico ambiente de relacionamento que envolve a entrega total do corpo e com isso o compartilhar de uma intimidade única e profunda que é o casamento.
     No verso citado acima vemos o Apóstolo Paulo rogando aos irmãos que apresentem o CORPO, ou seja, Deus está no chamando para um casamento, nos convocando que para façamos corpo com Deus, da mesma forma que fazemos um só corpo, um só espírito, um só sentimento com o conjugê, também nos unirmos com Deus no amor de Cristo, para que nos conjuguemos em amor. Essa relação na palavra é profunda como não podemos discernir e de uma troca intensa que faz com que cada vez mais sejamos simbiotizados em Deus.
     Tal coisa exige de nós uma entrega, vejamos o termos que ele usa: "APRESENTEIS", ou seja, não devemos ter medo ou vergonha, não podemos deixar nada nos impedir de realizar o que na verdade é um ato de amor em fé. Não podemos imaginar  um casal que tenha medo entre si e que tenha vergonha de apresentar o seus corpos, devemos fazer uma entrega sem reservas totalmente destemida e desprendida do que esteja ao seu redor, o mundo para em sua volta nesse momento de núpcias com Deus. Devemos ter prazer nessa entrega, pois o bom amante é aquele que faz o melhor, o desejável, o mais gostoso para o outro, essa entrega de um para com o outro é a maior viagem que um ser pode realizar, pois isso é vivo, santo, e agradável a Deus como um perfume na qual nem se pode apreciar sem que se viva isso.
     Sendo tão profunda essa entrega não sentiremos mais a vontade de andar conforme qualquer coisa que suje essa tão pura relação com o nosso marido, tendo vivido isso profundamente andaremos como filhos de Deus guiados pelo seu Espírito, não se confundindo e nem se enganando, mas vivendo em lua de mel com a boa, perfeita, e agradável vontade de Deus.
     Porque então vivemos em lutas com a vontade de Deus? porque sentimos tanta dificuldade de fazer sua vontade? porque fazemos orações e desejamos coisas tão desalinhadas com a vontade de Deus e acabamos quebrando a cara? será que entregamos a nossa intimidade para Deus? Está cheio de gente dentro de igrejas, falando como crente, sabe tudo de crente, sabe teologia, e todos as doutrinas da biblia, porém não casadas com Deus na existência. Deus não tem compromissos com cargos, funções, estruturas, denominações, e sim com pessoas que casaram com ele na vida de modo que o seu corpo é dele.
     A profundidade de uma relação com Deus é comparada ao ato sexual entre homem e mulher na qual há uma intimidade e uma viagem feita profunda um ao mundo do outro. Que nós possamos pela misericórdia de Deus transar com ele e ter todo o nosso prazer para ele.

4 de abr de 2012

Transformai-vos para Transformar (parte 2)

Amanhã começa o tão esperado 1° Encontro de Adolescentes da Igreja Assembléia de Deus em Campina Grande-PB (Presidente: Pr. Daniel Nunes). Mês passado, demos entrevista para o programa da Assembléia de Deus: Mensagem de Esperança. Como convite, posto a entrevista. Assistam e sejam tocados com esta grande obra. Espero vocês lá ;)



Acompanhe a programação:

Clica na imagem, que fica maior!
P.S. Pra quem não me conhece, sou a entrevistada de rosa hihihi

2 de abr de 2012

Conselhos!?

Graça e Paz galera!






Bom, esta semana vou falar sobre algo que ronda nossas Vidas, cotidiano e Decisões, mas que milhares de vezes recusamos e tentamos seguir nossa própria maneira de agir, algumas delas equivocadas as vezes.
Escolhi esse tema pois é um assunto que a IGREJA precisa aprender a dominar e saber usar, e consequentemente ser exemplo para ACONSELHAR.
Conselho! Esta é a mensagem desta semana, algo notório mas que muitas vezes passa desapercebido numa simples fala embargada de Sutileza, Educação e Amor.
Lembrando que aconselhar não é determinar, percebe-se até que quando aconselhamos influenciamos mais do que quando determinamos.
Conselho significa: Lição, Ensinamento, Critério e Juízo 
Mas, vamos para a PALAVRA!
Em Exodo 18-13 fala sobre a escolha dos ajudantes FEITA por Moisés MAS ACONSELHADA por JETRO, seu sogro.

E aconteceu que, no outro dia, Moisés assentou-se para julgar o povo; e o povo estava em pé diante de Moisés desde a manhã até à tarde.
VENDO, pois, o sogro de Moisés TUDO o que ele fazia ao povo, disse: Que é isto, que tu fazes ao povo? Por que te assentas SÓ, e todo o povo está em pé diante de ti, desde a manhã até à tarde?
Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, para consultar a Deus;
Quando tem algum negócio vem a mim, para que eu julgue entre um e outro e lhes declare os estatutos de Deus e as suas leis.
O sogro de Moisés, porém, lhe disse: NÃO É BOM O QUE FAZES
Totalmente desfalecerás, assim tu como este povo que está contigo; porque este negócio é mui difícil para ti; tu só não o podes fazer.
OUVE agora minha voz, eu te ACONSELHAREI e Deus será contigo. Sê tu pelo povo diante de Deus, e leva tu as causas a Deus;
E declara-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar, e a obra que devem fazer.
E tu dentre todo o povo PROCURA homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que odeiem a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinqüenta, e maiorais de dez;
Para que julguem este povo em todo o tempo; e seja que todo o negócio grave tragam a ti, mas todo o negócio pequeno eles o julguem; assim a ti mesmo te aliviarás da carga, e eles a levarão contigo.
Se isto fizeres, e Deus to mandar, poderás então subsistir; assim também todo este povo em paz irá ao seu lugar.
E Moisés DEU OUVIDOS à voz de seu sogro, e FEZ TUDO quanto tinha dito;
E escolheu Moisés homens capazes, de todo o Israel, e os pôs por cabeças sobre o povo; maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinqüenta e maiorais de dez.
E eles julgaram o povo em todo o tempo; o negócio árduo trouxeram a Moisés, e todo o negócio pequeno julgaram eles.
Então despediu Moisés o seu sogro, o qual se foi à sua terra. 
Êxodo 18:13-27



Este texto é muito esclarecedor e propicio sobre o assunto 
que abordamos hoje, logo vemos que Jetro VIU, ENXERGOU, VISUALIZOU a necessidade que Moisés tinha, e nos deparamos que Jetro era SOGRO de Moisés, será que se fosse você daria ouvido a um conselho de seus Sogro?
Pois bem, logo depois houve uma repreensão caridosa, Jetro diz: - NÃO É BOM O QUE 
FAZES.
Precisamos ter maturidade o suficiente para saber ouvir a repreensão, imagina alguém 
chegando pra você e falar isso, além do mais nós Cristãos precisamos saber Ouvir, e reconhecer o CONSELHO que recebemos que em sua maioria não atendemos.
E no versículo seguinte Jetro diz: OUVE agora minha voz, eu te ACONSELHAREI
Então meu querido a melhor coisa a fazer é Ouvir, independentemente do que esteja sendo falado, a PALAVRA diz: "Examinai tudo, e retei o que é bom." I Tessalonicenses 5-20
É claro que você não vai perder seu tempo com mentes tolas, mas devemos aprender a peneirar tudo o que é nos falado.
E a atitude de Moisés foi a mais importante pois ratificou o conselho de Jetro, Moisés apesar de ser líder mostrou-se flexível e um bom ouvinte e obteve Exito pois levantou uma equipe de homens capazes que o ajudaram rumo a Conquista.

Em Provérbios também fala a respeito de Conselhos, eis alguns versículos:
"Quando alguém está querendo APRENDER, o CONSELHO de uma pessoa experiente vale mais que anéis de Ouro e Jóias de ouro Puro."   Prov 25-12

"Então você dirá: -Como eu tinha raiva de CONSELHOS! Nunca aceitei CONSELHOS de ninguém." Prov 5-12

"O Orgulho só traz brigas; é mais sábio pedir CONSELHOS." Prov 13-10

"Escutem quando eu os corrijo. Eu darei bons CONSELHOS e repartirei a minha sabedoria com vocês."  Prov 1-23

"Filho, não esqueça os meus ensinamentos; lembre sempre dos meus CONSELHOS."
Prov 3-1


Então meu querido espero que tenha recebido bastante, que Deus o abençoe e nos ensine a ouvir e agir sob conselhos!
Semana Abençoada!

"Quem despreza os bons CONSELHOS acabará mal, mas quem os segue será recompensado." Prov 13-13