20 de jun de 2012

Alguém?


Em vários textos, a Bíblia compara nosso relacionamento com o Senhor ao vínculo matrimonial. A igreja (nós) é a noiva do Cordeiro (Jesus). E num dia glorioso, haverá o maior dos casamentos, quando nos uniremos a ele, e estaremos com ele por toda a eternidade. Pois bem. Se, de fato, somos a noiva, vejamos como ela se comporta:

O Amado vem e diz:
- Me dá um abraço!
A noiva (nós) lhe responde:
- Depois que acabar de lavar a roupa de teus filhos.

Novamente, o Amado vem e nos pergunta:
- Agora, podes me dar um abraço?
Nós (a noiva) lhe respondemos:
- Assim que terminar de preparar e dar essas mamadeiras para teus filhos, Senhor.

A noiva está sempre lavando, passando, cozinhando, trocando fraldas, embalando as crianças e dando-lhes comida. Ela arruma a casa, fala aos vizinhos (evangeliza) sobre o esposo maravilhoso que tem, entoa hinos sobre ele para todo mundo e exerce outras atividades boas e admiráveis. Contudo, não tem tempo para estar com ele. Quando o dia termina, estamos tão cansados de tantos "afazeres", que nos jogamos na cama para descansar e recuperar as forças. No dia seguinte, continuamos com a mesma rotina. Todas as manhãs, acordamos, fazemos uma oração mais ou menos assim:

-"Senhor, abençoa este dia e minha agenda. Por favor, procura entender que estou tão ocupado com teu trabalho, que não terei tempo de estar contigo."
O que fazemos é apresentar nossos planos a Deus para que ele os autorize. O que deveríamos fazer é perguntar: - "Qual é a tua agenda para mim hoje, Senhor?"

Não me sai da mente, a imagem de um Deus terno e amoroso, desejando ter relacionamento e comunhão com sua amada. Ele caminha de um lado para outro, procurando, chamando, falando ao coração, esperando que alguém se detenha um pouco para dar-lhe um abraço pelo qual Ele anseia.

Será que encontrará alguém?


Adoremos - Marcos Witt

0 comentários:

Postar um comentário