18 de mar de 2014

Queimarei os frutos do paraíso


Há algum tempo lendo o livro "Quem é você Alasca?" do John Green, me deparei com uma lenda encantadora, a historia de Rabia Basri, uma mulher muçulmana considerada "santa". Diz certa lenda que ela foi vista correndo pelas ruas de Basra carregando uma tocha em uma mão e um balde de água na outra. Quando perguntado o que ela estava fazendo, ela disse: 


"Eu quero apagar o fogo do inferno, e queimar os frutos do Paraíso. Eles bloqueiam o caminho para deus. Eu não quero adorar por medo de punição ou da promessa de recompensa, mas simplesmente por amor a ele. "




A historia desta mulher me encantou de tal forma que fui pesquisar mais sobre ela, e descobri talvez a razão pela qual me identifiquei tanto com ela. Há algum tempo tenho acreditado que "o amor é o resumo do evangelho", como Jesus mesmo ensinou "o amor resume a lei e os profetas"MT7.12. E veja que interessante, Rabia foi a primeira a pregar a doutrina do amor divino entre os muçulmanos. 

Quando ela diz vou apagar o fogo do inferno, sinto como se esta fosse nossa tarefa como cristãos. Jesus fez isto, não literalmente, mas ele pagou para que o inferno não seja mais um problema, o inferno não é mais uma preocupação, ou pelo menos não deveria ser. "Nem uma condenação há para os que estão em cristo" RM8.1, mas vejo muitas vezes homens acendendo as chamas do inferno, cada vez que se levantam para acusar, atemorizar e amaldiçoar o povo de Deus. Com sermões voltados para o medo jogam fora o que foi feito na cruz e pisam no amor de Deus, já que a própria bíblia ensina que "o amor lança fora o medo"1JO4.18-19. Sinto claramente que uma das minhas responsabilidades é ajudar pessoas a se libertarem do medo do inferno, assim como Rabia eu estou apagando as chamas do inferno.

Dia destes recebi um e-mail de um jovem cristão que tinha medo inclusive de jogar vídeo game, por que acreditava que aqueles jogos eram do demônio  e que Deus poderia estar bravo com ele, então ele leu um texto que escreve em um blog que eu participava, o texto se chama "Não tenha medo de Deus". O menino me disse que estava começado e ver a possibilidade de um Deus que não estava zangado com ele, e de fato Deus não está. toda ira de Deus caiu sobre jesus na cruz, Hoje podemos "chegar confiadamente no trono da graça de Deus".HB4.16

No livro de Deuteronômio cap. 28 vemos Moisés falando ao povo as consequências da obediência e as consequências da desobediências. Dói meu coração ver que isto é usado para cultos de campanhas de oração até hoje, para fazer crentes andarem na linha. É este inferno das maldições e este céu das bençãos que eu quero destruir.  

Tudo bem, destruir as chamas do inferno, mas destruir os frutos do paraíso?
 "Portanto, tudo que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós também, porque esta é (resume) a Lei e os Profetas". (Mateus 7:12)

Se fazemos algo esperando a recompensa celestial, estamos sendo simplesmente egoístas, egoístas mais espertos por que buscamos algo eterno e não algo passageiro. Sei que na bíblia o próprio Jesus diz para juntar tesouro no céu e não na terra, entra aqui um conflito, por que se estamos buscando nossos próprios interesses não estamos amando (1Cor13.5), e se não amamos não conhecemos a Deus (1Jo4.8), e se não conhecemos a Deus estamos perdidos. 

E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o, e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?

E JESUS lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?
E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.
E JESUS disse-lhe: Respondeste bem; faze isso, e viverás.

Precisamos fazer o bem por que amamos, devemos fazer ao próximo aquilo que desejamos que nos façam e pronto, não precisamos ter medo do inferno para não roubar, alias, não podemos, se o medo do inferno é nossa motivação para fazer o bem, então algo está errado, mas está igualmente errado se necessitamos de uma promessa de uma vida eterna para isto, nossa motivação unica deve ser o amor. 

Para concluir deixo as palavras de santo agostinho: "Ame e faça o que quiser" 

Fiquem a vontade para comentar, prometo tentar ler e responder a todos.
Grande abraço, DEKO.

14 de mar de 2014

Pesadelo Sobrenatural, Acordei e não Consegui me Mexer


Já aconteceu de você acordar e não conseguir mexer seu corpo? Você tentar se mexer, ou gritar por ajuda, no entanto sem qualquer resposta do seu corpo? E pior, sentiu coisas estranhas, como se tivesse algo muito ruim no seu quarto, ou até em cima de você? E que você fez?

Quero falar um pouco sobre isso, sobre esse evento muito estranho que tem preocupado muita gente. Que tem deixado muitos até com medo de dormir.

A boa noticia que tenho é que isso é algo super natural, isso mesmo, natural, não tem nada de sobrenatural ou espiritual nisso, não é nenhum tipo de opressão demoníaca ou algo parecido, como alguns chegam a pensar. A má noticia é que pode acontecer com todos.

Esse evento é chamado de “Paralisia do Sono”. Ele acontece quando estamos em um estagio avançado do sono, o REM, nossos movimentos são, como que, desligados, e por uma falha do cérebro, a pessoa “acorda”, torna a ter consciência, mas o corpo ainda está dormindo.

Mas, por que temos sensações tão ruins, como se houvesse, no mesmo ambiente, presenças malignas? Por que, às vezes, até vemos vultos, sombras ou coisas do tipo?

Bom, quando isto acontece, o cérebro continua trabalhando como se ainda tivesse dormindo, gerando sonhos enquanto a pessoa está consciente. Muitas vezes são pesadelos, e a pessoa por não saber o que está acontecendo não consegue discernir o real da ilusão, pois ela está acordada, mas sonhando.

O fenômeno é normal e acontece com a maioria das pessoas pelo menos uma vez. Entretanto, por este fenômeno não ser muito conhecido, não ser tanto divulgado nem falado, muitos dos que passam por essa experiência, por vezes traumática, chegam a pensar que é algo espiritual, buscando ajuda de lideres religiosos de diversos os tipos. Já vi gente falando que durante essa experiência nosso espírito sai do corpo, e se conseguirmos controlar, podemos viajar fora do corpo, é o que chamam de viagem astral. Vi também um pastor especialista em batalha espiritual, dizendo que é um demônio chamado Jurupari, e diz que esta entidade “age exatamente desta forma”, sem apresentar base bíblica nenhuma (sinto cheiro de heresia), o mesmo pastor aconselha que “e quando for deitar declare com fé: o sangue de Jesus tem poder na minha vida”, porem, a bíblia diz que aquele que está em Cristo o Maligno não toca (1Jo 5.18).

Como disse, e reforço, isso não é nenhum evento sobrenatural, é natural, não devemos ter medo. Espero que tenha sido claro nessa pequena explicação. Se isso já aconteceu com você, não precisa mais ficar preocupado. Se um dia acontecer, lembre que é algo natural, durante o evento fique calmo, mesmo que difícil, fique tranquilo, tente respirar fundo, e em poucos minutos você acorda.

Se você conhece alguém que passou por essa experiência e ainda tem duvidas, mostre este texto. Se ela ainda insistir que não é nada de natural passe meu contato para a mesma, terei prazer em ajudar.

Pra finalizar gostaria de deixar um verso de um salmo de Davi.
"Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustenta." Sl 3:5

Em Cristo, Leandro Schoen

11 de mar de 2014

Deus Nos Bares

Primeira gostaria de me apresentar, meu nome é Diego Medeiros [face] também conhecido como Deko Medeiros [FanPage]. Me senti muito honrado ao ser convidado pelo meu amigo Paulo para participar da equipe do mente cristã. Sobre mim tenho a dizer que sou uma pessoa apaixonada por Deus e me considero cristão, mas não dentro dos padrões mais conhecidos, artista, poeta, compositor, pensador, leitor, admirador de bons vinhos e boas companhias, e baladeiro de fim de semana, e é nos bares que tenho encontrado maiores motivos para amar ao próximo e para mim é este o lugar onde Deus mais deseja se manifestar.



Aos poucos vocês conhecerão um pouco mais sobre mim, se ainda estiverem dispostos a ler as coisas que eu escrevo depois desta minha descrição, mas hoje quero ser breve e falar um pouco sobre como tenho visto Deus e o o reino se manifestar fora das paredes denominacionais de uma maneira fantástica.

Ainda temos os templos, e religiões que ainda nos transformam por fora, ainda temos aqueles que acreditam ser assessores de imprensa de Deus, e que ainda impedem que os pequeninos se acheguem, quando jesus ainda está gritando para que os deixem passar. Deus não mudou também, Ele ainda continua a chicotear os cambistas nos templos, e a se relacionar com aqueles que são os menos prováveis. Se ainda existe alguma possibilidade de eu naturalmente receber honra diante dos homens isto estará sendo desperdiçado através das palavras que vem a seguir, mas eu preciso ser verdadeiro. E mais uma vez dizer, não estou aqui como mestre ou algo do gênero  eu sou só um jovem negro (sempre quis dizer isto kkkk) que pensa e fala, então ligue seu dispositivo critico e me acompanhe.

Um dia entrei em um grande conflito: "Por que é que nos dizemos seguidores de cristo e vivemos justamente da maneira que ele mais combateu, e combatemos justamente quem vive como ele viveu?"

Em quantos cultos de jovens ouvi que deveria ser a luz do mundo? Então quando eu fui a uma balada me tiraram todos os meus cargos religiosos (glórias a Deus por isto). Quantas vezes você ouve pregações sobre jesus ter vindo para os pecadores e doentes, mas depois se você tem amigos fora dos padrões de santidade da igreja eles te aconselham a se afastar. Quantas vezes você vê a oração do publicano e do fariseu, e ve claramente Jesus dizendo qual é a oração que lhe agrada, e na sequencia vê nos púlpitos os pastores batendo no peito e fazendo a bela oração do Fariseu? 

Cansado disto tudo decidi andar por onde Jesus andaria e me relacionar com as pessoas com quem ele se relacionaria. 

Você não precisa abandonar tua comunidade local para isto, as tenha certeza de que criará muitos conflitos. Acho que para começar está ótimo, sei que o texto não tem uma conclusão, mas é só pra começarmos a pensar em um outro sentido. 

"Pai não peço que você tire eles do mundo, mas que os livre do maligno." - Jesus João 17. 15

1 de mar de 2014

Aonde nos perdemos de Cristo?!

Jesus é tudo que temos e somos, e não há nada que o substitua quando não o temos, qualquer coisa que buscarmos será uma mera distração que impede de ver o quanto a vida sem ele fica sem sentido e vazia de direção. “Nós perdemos Jesus de vista com muita facilidade e quando perdemos Cristo de vista sobra uma visão pálida da realidade da nossa condição, perdemos a referencia, e acabamos nos perdendo no caminho do testemunho conforme o próprio Jesus disse:” serão minhas testemunhas” (atos 1:8), talvez essa seja uma das grandes tragédias que podem nos acometer.
Perdemos-nos de cristo no meio de muitos dogmas pesados que tornam a caminhada da simplicidade um verdadeiro labirinto, com corredores de culpa, e alguns poucos momento de alívio no amor e na misericórdia de Deus. Outros tantos perdem Jesus de vista no meio de tantos academicismos exagerados que os fazem apenas estudar uma figura histórica sem que haja real entrega, sem que haja um verdadeiro romance com o autor da vida.
Muitos se deixam levar pelo seu próprio ego, os olhos das pessoas tem se voltado cada vez mais para “si mesmo”, o “si mesmo” tem sido a busca de muitos dentro e fora das igrejas e tem se tornado cada vez mais raro o abrir mão em favor de outros ou de uma maioria, de fato Jesus não habita na egolatria e no narcisismo. São tantas as distrações e os riscos de perder Jesus de vista, tantas coisas, talvez lendo esse texto agente se sinta meio perdido se perguntando: “o que fazer então?”
 Creio que ai entra a fé que nos foi entregue aonde vemos que não nos resta nada a não ser confiar radicalmente em Deus, no amor dele, entendendo que dele vem a vida, e tudo quanto é necessário, Por isso o escritor aos Hebreus diz que sem fé é impossível agradá-lo, somos chamados a uma entrega e uma dependência total que nos faça esperar somente nele. Não percamos Jesus de vista, pois ele é tudo que temos em uma tão difícil caminhada.