17 de abr de 2014

Intimidade x Religiosidade

O meu maior medo é que passe a minha geração e as pessoas ainda estejam vivendo para a religião, eu não tenho medo de morrer, mas eu tenho medo de que minha vida não valha a pena. Eu não quero ser como 
 tantas gerações que fizeram como Israel e tiveram uma breve visão de quem é Deus mas retrocederam, eu quero ir alem da nuvem e romper com os limites daquilo que parecer ser possível ao homem e viver aquilo que a bíblia diz ser possível para nós.



Traçando um paralelo entre a forma de se relacionar com Deus de Moises e o restante do povo de Israel nos teremos claramente a diferença entre intimidade e religiosidade, e eu espero através deste texto te convencer de que vale muito a pena deixar de lado o padrão religioso e mergulhar em um relacionamento profundamente intimo com Deus.

Coragem x covardia: A primeira diferença que eu quero destacar entre Israel e Moises é a coragem, ao ver a nuvem, o fogo e o estrondo da voz de Deus, Israel intera temeu, mas Moises se arrastou para dentro da nuvem, ele não sabia o que estava por vir, mas seu desejo em conhecer a Deus o fazia romper com todo medo e entrar. Toda nação de Israel viu o fogo, ouviu a voz de Deus, e sobreviveram a isto, mas eles preferiram não “se arriscar” mais.

Ousadia x comodismo: Outro aspecto é o comodismo, é tão fácil ir ao culto todas as semanas e ouvir o que o pastor vai falar, mas a voz de Deus esta disponível para nós todos os dias. Não deixe que o comodismo te permita viver uma vida espiritual medíocre, aquém daquilo que Deus disponibilizou para cada um de seus filhos.

Relacionamento x Rituais: O terceiro aspecto e também o que mais tem sufocado os cristãos por tantos séculos é a obediência sem conhecimento, o que podemos chamar de rituais. Quando obedecemos as regras de Deus sem conhece-lo isto se torna um fardo, tanto que Israel não conseguiu obedecer a Deus pelas leis, mas quando temos intimidade com ele, nosso amor por Ele e pelo próximo gerado pelo próprio Deus em nós, nos leva a ter a santidade como o único padrão aceitável de vida.

Eu realmente acredito que nossa geração foi chamada para romper definitivamente com este fardo da religiosidade, quando me levanto contra as regras religiosas não quero gerar bagunça ou pecado, mas quero convidar nossa geração para um relacionamento verdadeiro com Deus, deixando de lado o padrão de Israel e adotando o padrão de Moisés que é o mesmo padrão apresentado por Cristo(amar a Deus e ao próximo). Moisés era totalmente apaixonado pelo povo  e por Deus e isto fez com que não houvesse alternativa aceitável a ele exceto a santidade. A nova aliança proposta por cristo nada tem haver com o que a maioria dos cristãos tem vivido, é impossível agradar a Deus sem ter um relacionamento profundo com Ele, cultos de domingo não são suficiente, obedecer a regras sem que seu coração seja transformado pela glória de Deus não é o suficiente. Moisés  não precisava de uma lei, e nós somos convidados a viver assim, mas para isto temos que ousar entrar na nuvem, precisamos saber que 
, Deus espera por uma geração que ouse conhece-lo até que deixe de se importar com o restante. Esta é a única forma para se
, crer que ele existe e que ele quer se manifestar a nós! se realmente acreditássemos nisto o que seriamos capazes de fazer para nos aproximar de cristo? De que mais precisaríamos? Se a sua vida não serve para buscar a Deus, a sua vida não vale a pena, você vai ficar na sua casa esperando que alguns homens e mulheres ousem alcançar Outro nível  de intimidade com Deus. 

0 comentários:

Postar um comentário