25 de mai de 2016

12 CARACTERÍSTICAS DO NOVO CALVINISMO (Por John Piper)


1— O Novo Calvinismo, em seu comprometimento com a inerrância da Bíblia, abraça as verdades bíblicas por trás dos Cinco Pontos (TULIP), embora tenha, ao mesmo tempo, certa indisposição em usar o acróstico e outro acondicionamento sistemático, juntamente com um comprometimento por vezes moderado com a “expiação limitada”. O foco está na soteriologia calvinista, mas sem excluir a apreciação do escopo mais amplo da visão de Calvino.
2— O Novo Calvinismo abraça a soberania de Deus na salvação e em todos os assuntos da vida e da história, incluindo o mal e o sofrimento.
3— O Novo Calvinismo possui um forte tempero complementarista com uma ênfase no desenvolvimento de homens e mulheres em relacionamentos onde os homens abraçam o chamado para uma liderança robusta, humilde, serva e semelhante a Cristo.
4— O Novo Calvinismo tende a ser um afirmador da cultura em vez de um negador dela, embora resista a algumas posições culturalmente discrepantes, como por exemplo a prática homossexual e o aborto.
5— O Novo Calvinismo admite o lugar essencial da igreja local, é conduzido principalmente por pastores, possui uma propensão vibrante para a plantação de igrejas, produz músicas de adoração amplamente cantadas e exalta a palavra pregada como central à obra de Deus tanto no âmbito local quanto no global.
6— O Novo Calvinismo é ousadamente movido pela missão, abarcando o impacto missional nos males sociais, o evangelístico nos relacionamentos pessoais e o missionário nos povos não-alcançados do mundo.
7— O Novo Calvinismo é interdenominacional, com um forte (“paradoxal”, alguns diriam) elemento batista.
8— O Novo Calvinismo inclui caristmáticos e não-carismáticos.
9— O Novo Calvinismo dá uma prioridade à genuína piedade de veia puritana, com uma ênfase no papel essencial das afeições na vida cristã, ao mesmo tempo estimando a vida do intelecto e admitindo o valor da erudição. Jonathan Edwards seria invocado como um modelo dessa combinação com mais frequência que Calvino – independente de isso fazer justiça a Calvino ou não.
10— O Novo Calvinismo é envolvido de modo vibrante na publicação de livros, e, o que é ainda mais notável, no mundo da internet, com centenas de blogs dinâmicos e ativistas de mídia social, com o Twitter como a forma cada vez mais padrão de indicar coisas (antigas e novas) que são dignas de ser divulgadas e lidas.
11— O Novo Calvinismo é internacional em escopo, multiétnico em expressão e culturalmente diverso. Não há um centro geográfico, racial, cultural ou diretor único. Não há executivos, organização, nem mesmo uma vaga filiação que abrangeria o todo. Ousaria dizer que há desdobramentos desse movimento que nenhum de nós neste salão [Piper está palestrando numa conferência] jamais ouviu falar.
12— O Novo Calvinismo é vigorosamente centrado no evangelho – ou na cruz –, com dúzias de livros nos últimos anos abordando o evangelho de todos os ângulos e aplicando-o a toda a vida, com o empenho de ver a doutrina histórica da justificação produzir o fruto da santificação pessoal e comunitariamente.

Texto parcialmente traduzido do Desiring God ( http://www.desiringgod.org/…/the-new-calvinism-and-the-new-…), por Leonardo Bruno Galdino.

0 comentários:

Postar um comentário