23 de dez de 2014

O menino-rei e a sua salvação!

   
      O nascimento do Deus-menino-rei-salvador significa o inicio da intervenção divina  na história colocando cada homem mais cedo ou mais tarde(espero que o quanto antes) rendido diante da justiça. A sabedoria de Deus encarnada no menino e depois no homem comum da galiléia nos ensinaria o caminho perdido desde sempre desvirtuado por nós, ele ja nasceria nos colocando de joelhos perante sua humildade de ter sim escolhido nascer em uma caminha de palha na companhia dos animais e recebendo a visita de autoridades distantes, pois os seus pares judeus já davam conta de estarem muitos cegos e entretidos em seus escritos.
      A história do Nascimento contada nos evangelhos já nos coloca a refletir sobre a maneira de viver e de Reinar, se é que somos do Reino, o menino-rei indefeso já nos ensinaria a vida deitado em lugar destinado a ração animal, eu fico imaginando como isso está diante de nós através dos escritos, mas também dos presépios e tudo que é usado para dramatizar a história do nascimento e não refletimos.  Talvez as muitas compras e vendas e presentes nos deixe numa situação de parvos diante do fundamental, infelizmente nos perdemos.
     Todo ano somos lembrados do natal, nunca é tarde para elaborarmos uma reflexão, uma auto-crítica, um olhar introspectivo, e nos projetar para um atitude mais simples tendo em vista o claro exemplo do Deus entre nós, o dono de tudo viria a terra indefeso como um menino, aprender, viver,sofrer, ser injustiçado e morrer por nós conforme o que fora decretado antes do mundo ser fundado.
     A vida de Jesus é representativa, por isso o chamamos de sacerdote, pois o sacerdote representava os homens diante de Deus com o sacrifício nas mãos, ou seja, ele nos representa em tudo, até no nascimento, no modo como viveu, e se entregou aos injustos sendo ele Deus de justiça. Devemos  nos colocar de joelhos refletindo sobre nós mesmos, esperando que dessa rendição tenhamos vida em sua vida.

Paz! Paulo Gustavo

30 de out de 2014

Podemos comemorar a Reforma hoje?

 
    Hoje dia 31/10 completamos 497 anos da Reforma protestante, Nesse dia no ano de 1516 o monge Martinho Lutero pregaria suas 95 teses na catedral de wittenberg confrontando a postura doutrinariamente abusiva da igreja romana que ao longo das eras havia criado um sistema de compensação ou de méritos que havia se tornado comércio da fé e  venda do perdão de Deus através principalmente das famosas indulgências, isso era o estopim de um movimento que ja estava acontecendo antes de várias maneiras por muitas pessoas que obtiveram sucesso de alguma forma, mas também tiveram suas vozes caladas, não foi o caso com Martinho Lutero que obteve apoio popular, bem como apoios de Reis e burguesias de sua época.  O mundo clamava por liberdade do autoritarismo da época.
     A reforma promoveu mudanças profundas na linguagem dos cristãos, dando uma nova forma no culto, e de como se administrava a igreja. As pessoas aprenderiam a partir daquele momento a se reportar diretamente a Deus, tendo em mãos diretamente a bíblia para sua leitura e estudos, isso significaria uma revolução religiosa grande, aonde o crente era o sacerdote e se representava a si mesmo diante de Deus, esse era o começo de uma grande virada que traria benefícios para a sociedade em todos os campos, inclusive, político, social, econômico, cultural. No Entanto a pergunta que eu proponho é se de fato podemos comemorar dizendo "feliz dia da reforma"?.
   Essa Pergunta não é difícil de responder, pois eu creio que não, a igreja tá perdida, está fora da órbita, se quer conhece os paradigmas básicos da reforma, quanto mais conhecimento básico da bíblia, não são introduzidos na cosmovisão que o evangelho, especialmente reformado trás, e por isso não temos nenhuma influência na sociedade, não temos influência na cultura, na política, na economia, se quer temos influencia junto ao mais necessitados e aflitos. Nos perdemos em meio a tantas psicologias visando um crescimento numérico, mas sem substância qualitativa, e o Pior a maioria dos crentes perdeu o principio dele diretamente se relacionar com Deus, necessitando cada vez mais da oração e intercessão e da interpretação bíblica de um suposto "Homem de Deus", "ungido", que faça tudo por ela, tornando-a mais e mais infantil tendo seu entendimento cada vez mais atrofiado. É de Fato sofrido o que temos visto, com raras exceções não temos uma boa perspectiva do que tem sido reforma aqui no Brasil.
   Que nós Reformado também possamos tomar consciência de que temos que ajudar as pessoas a conhecerem a história delas e facilitar para que elas encontrem sua liberdade em cristo, e que passem a caminhar com base no que Lutero viu em romanos, sobre a Justificação pela fé somente e que nessa caminhada o conhecimento venha crescer de modo que o cristão possa de fato dar frutos. Vamos lutar meus irmãos da reforma afim de que o pleno conhecimento de cristo alcance a todos. paz!
 
   

15 de out de 2014

O Reino de Deus deveria estar no Homem! aonde ele está?

   
     Escrever é bom quando temos coisas que nos incomodam e nos indignam, no período da eleição surgem uma centena de coisas dessas que tiram qualquer pessoa que tenha o mínimo de lucidez do sério, eu quero sim de uma forma bem resumida tentar passar algumas básicas orientações que com certeza podem servir de norte pra que possamos participar da sociedade de maneira mais consciente e o voto só é mera consequência de uma pessoa que discerne e saber equilibrar as coisas. Gostaria de discorrer aqui de forma não-acadêmica e bem simplificada sobre como participar bem da vida política sendo cristão e sendo coerente, não quero ser exaustivo, mas simples.

      O cristão faz política quando influencia, essa influencia pode se dar em vários níveis e de maneiras diferentes, vemos cristãos querendo ter influência apenas na política partidária e instituída, como se fosse o único meio de contribuir com a sociedade com o evangelho e princípios cristãos, a politica que vemos é apenas uma das esferas da sociedade e só dão eco aos movimentos que acontecem com demandas de grupos e mais grupos que reivindicam lá suas causas no convívio social, devemos observar que se nós não influenciamos no tecido cultural, no tecido social, doando valores, contribuindo com os significados, pouco vai adiantar a política partidária, no máximo vai acontecer essa guerra politica que coloca cristãos de um lado e outros grupos que defendem causas anti cristãs de outro, criando tensões sociais e bloqueios ainda maiores de comunicação que impedem o acolhimento necessário á evangelização. Quero tentar passar 3 níveis de influência que o cristão bem preparado pode exercer sobre a sociedade de modo a causar de fato impacto no tecido social e facilitando a impressão dos valores cristãos, esses três níveis se complementam, esses deveriam ser o nosso raio de ação.
     Nível de relacionamentos: o número de evangélicos contam por volta dos 20 milhões, se os cristãos pelo menos influenciassem com valores uma ou duas pessoas não-cristãs, nosso impacto na vida ética da sociedade seria muito mais profundo, o cristianismo com sua ética muda padrões estéticos culturais, significando dizer que valores como família, trabalho,  e religião em geral seriam o pano de fundo ou a cama aonde as pessoas iriam pautar seus ideais mesmo que não sejam diretamente religiosos praticantes, assim ocorreu em muitas nações, veja, eu falei de influenciar pessoas, não necessariamente que elas se convertam, quando se convertem melhor ainda, mas a questão é: o quanto esse evangelho que ai está tem impactado o tecido da sociedade? temos contribuído com um significados éticos melhores em nossos relacionamentos, quantos não cristãos vc  tem amizade e confiança de um modo que você é levado a sério na sua fé?
     Artes ou Produção de pensamento: As artes são importantes ferramentas na missão de tornar os valores do evangelho inteligíveis pelo não-cristão, de uma forma que aquilo possa ser absorvido por ele de maneira que entre pra linguagem daquela pessoa e ela encare o que é bom de forma que seja bom, uma pessoa poluída com uma cultura relativista pregada por muitas expressões artísticas não vai aceitar valores absolutos de caráter familiar. Quando falo Artes não me refiro a músicas gospel ou coisa do tipo, estou falando de produção de pensamento pautado nos valores judaico-cristãos não vinculados necessariamente a uma tentativa de evangelizar, mas de oferecer bons significados, isso pode ser realizado via literaturas, filosofias, pinturas, esculturas, músicas,material publicitário, jornalistico, o exemplo mais claro disso pode ser as " crônicas de Nárnia" de C.S Lewis ou a obra de J.R. Tolkien que eram literatas cristãos, também lembro de Van Gogh, Mozzart, todos esses colocaram impressões cristãs em suas obras e puderam expressar seus valores em suas atividades artísticas até hoje lembradas.
     A Politica Partidária: Precisamos "Brigar" Ideologicamente nas instancias de poder, temos perdido a batalha para o socialismo em nosso País, todos os cristãos tem obrigação de estarem preparados pra falar sobre esse assunto na sociedade, mas a igreja deve ajudar a formar e apoiar pessoas específicas a esta área tão difícil, os poucos que temos estão ali desorientados e sem ética bem definida, representando apenas agremiações religiosas, não temos gente bem preparada e vocacionada com categoria para defender os paradigmas que fizeram do ocidente o que ele é ainda que com todos os defeitos, no momento em que o cristão abre mão de participar mesmo que seja indiretamente do contexto político está dando a oportunidade de um marxista ou qualquer outro, se você não participa outros decidem por você, o que mais temos visto é cristãos sem a menor noção de política, prejudicando mais ainda  o diálogo na sociedade.

     Creio que o mapa para influencia cristã na vida em sociedade seja esse, essas são as verdadeiras regiões celestiais digamos "estratégicas"a serem ocupadas por nós para que tenhamos no mínimo um bem viver, mas que principalmente as pessoas desfrutem da vida com os significados do evangelho em suas vidas, facilitando a penetração da mensagem da cruz em nosso meio. Espero ter Ajudado.. PAZ!

10 de out de 2014

A (Ir)Reverência Cristã



Estava lendo o livro de Ester e ao reparar no relacionamento e a reverência de Ester para com o rei, seu esposo, não pude deixar de meditar no relacionamento e na reverência dos crentes para com Deus, a quem chamamos Rei dos reis.

Mesmo após Assuero ter prometido metade de seu reino a Ester se ela o pedisse (Et 5.3,6; 7.2), Ester roga cheia de humildade e temor: "Se tenho alcançado favor do rei, e se parecer bem ao rei conceder-me a minha petição e cumprir o meu rogo...” (5.8; 7.3; 8,5).

Oração do crente de hoje: “Deus, eu determino vitoria sobre minha vida. Eu declaro..., eu determino”.

É notável a falta de reverência dos crentes de nossos dias e a falta de senso da grandeza de Deus. O crente que ora assim nunca deve ter parada pra pensar no tamanho da grandeza de Deus, na grandeza da Santidade do Deus que é três vezes Santo.

Nós o chamamos Rei dos reis e Senhor dos senhores (obs. senhor, nos tempos bíblicos, era dono, ou chefe, de outras pessoas), e nos achegamos a Ele como se fosse, como diria um amigo, o Zé da esquina.

Que possamos aprender com Ester a reverenciar o nosso Deus como Ele merece, com temor e grande tremor.

"Servi ao Senhor com temor, e regozijai-vos com tremor." Sl 2:11

"Acaso vocês não me temem?", pergunta o Senhor. "Não tremem diante da minha presença?..." Jr 5:22

"Quem não te temerá, ó rei das nações? Esse temor Te é devido." Jr 10:7

"Digo-vos, amigos meus: Não temais os que matam o corpo, e depois disso nada mais podem fazer. Mas eu vos mostrarei a quem é que deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, digo, a esse temei." Lc 12:4-5

"Aquele que teme ao Senhor possui uma fortaleza segura, refúgio para os seus filhos." Pv 14:26

Em Cristo, Leandro Schoen

15 de set de 2014

BRASIL – UM ESTADO LAICO

Com o considerável aumento da população “evangélica” no Brasil, discussões a respeito de laicidade têm sido cada vez mais constantes.

Mas a final, o que é “estado laico” ?

Uma definição simplória seria: Estado laico também chamado de estado secular, é a oposição do estado Teocrático onde existe uma religião oficial. No Estado laico, não existe uma religião oficial, sendo cada individuo livre para escolher e praticar, ou não praticar livremente sua religiosidade/ espiritualidade. Alem disto dentro do estado laico nenhuma religião pode ser usada como parâmetro para estabelecer leis. O estado laico deve garantir e proteger a liberdade religiosa e filosófica de cada cidadão. 

O que pouca gente sabe, ao menos é o que parece, é que a reforma protestante está diretamente ligada a criação do estado laico, foi através da reforma protestante que se idealizou um estado que não estivesse submisso a religião. Esta luta foi inicialmente travada contra o “Império Romano”, mas hoje vemos que quando se fala de “laicidade”  no Brasil, a luta é muito grande contra a religião Evangélica que após seu crescimento tem tentado se impor na sociedade.


O Brasil é um estado laico?

A constituição vigente da republica federativa do Brasil, em seu art. 5°, inciso VI, assegura a liberdade da consciência e de crença tornando livre a pratica de culto e garantindo, na forma da lei, a segurança aos locais de culto e sua liturgia. Ainda no art. 19°, inciso I, fica vedado ao poder publico estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvenciona-los, embaraçar-les o funcionamento ou manter com eles e seus representantes relações de dependência ou aliança. Conhecendo isto pode-se dizer que o Brasil é um Estado laico.

Mas isto nem sempre foi assim, a constituição do império foi outorgada em nome da “Santíssima Trindade”, e trazia a religião “Católica Romana” como religião oficial, embora permitisse aos seguidores das demais religiões o direito ao culto domestico. Foi após a proclamação da republica (em 15 de novembro de 1889) que Ruy Barbosa separou O Estado da Igreja no Brasil, por meio do decreto 119-A (de 07 de janeiro de 1890), onde no art. 1°, fica vedado ao estado criar diferenças entre seus habitantes por motivos de crenças, opiniões filosóficas ou religiosas. O decreto ainda assegurava ampla liberdade de culto, e organização religiosa sem a intervenção do poder publico.

Vários avanços foram dados até que se chegasse a constituição vigente conforme foi descrito anteriormente. No meu ver dois pontos são cruciais quando se fala de Religião e Estado no Brasil:

- Todos tem liberdade de consciência e crença.
- O estado não pode assumir para si nenhuma crença especifica.


O que não significa que o Político não o possa, mas no exercício de seu cargo é necessário que ele respeite a constituição e não tome decisões pautadas em suas crenças pessoais.

9 de ago de 2014

Cargos ou Ministérios? Uma grande confusão!

 
 Olá Leitor, Gostaria de tratar nesse texto de uma confusão muito comum e que tem consequências grandes na nossa caminhada, pois é muito comum confundir funções na igreja local com ministérios, isso acaba paganizando o Reino de Deus no sentido de que as pessoas atribuem importância espiritual para uma e outra função, ou mesmo acabam idolatrando o tal cargo na chamada "igreja", lembrando que a palavra igreja deveria estar no nosso vocabulário significando nós mesmos enquanto filhos de Deus redimidos por Cristo.
   A origem desse tipo de confusão está em uma cultura grande de títulos que existem na esmagadora maioria das igrejas evangélicas, é bem comum em uma conversa informal nós perguntarmos sobre o que uma pessoa faz na "igreja" e ela responder coisas do tipo: Ministério de louvor, diácono, etc. As pessoas dentro das comunidades são incluídas não pela comunhão e bom relacionamentos e crescimento, mas pelos títulos, hoje em dia é muito comum ver um novo cristão com 1 ano de caminhada ser incluído em setores da comunidade local e já se diz daquela pessoa que ela está firme e consolidada como cristã, ou seja a pessoa é incluída com alguma titularidade, Logo as pessoas associarão Ministérios a Cargos, uma coisa e outra são na maioria das vezes diferentes. Vou tentar trazer o básico de uma explicação prática aonde saibamos fazer essa diferenciação.
   Sem entrar no mérito teológico da palavra grega e de como é na bíblia, Ministério só tem a ver com a nossa vida, somos nós mesmos, independente do lugar, é quando usamos tudo que somos ou temos para de alguma forma ajudar, dar testemunho do evangelho, ou seja tudo que é feito pra Deus. Até nossa profissão é Ministério, podemos fazer muito pelo Reino de Deus como padeiro, pedreiro,etc. Como podemos ser úteis ao Reino em profissões que não tem relação direta com a "igreja" ? sendo éticos, sendo excelentes profissionais, sendo pessoas generosas em seus ambientes de trabalhos, procurando dar alcance a ele cada vez maior, em fim... A vida cristã ela tem toda essa abrangência.. a nossa vida é o ministério..
     Cargos na "igreja" são apenas funções eclesiásticas que visam a organização dos trabalhos e que eles aconteçam para glória de Deus, alguém que cuida das finanças, do louvor, da limpeza, e de tantas outras demandas de uma igreja local não necessariamente tem o dom para aquilo ou  o chamado de Deus para atuar naquelas funções, mas cumprem esse papel de acordo com a necessidade da igreja, é um meio de a pessoa também se sentir inclusa na comunidade, mas jamais pode ser a tábua de salvação da pessoa em que ela não estando mais naquela função perde sua importância ou legitimidade no Reino.
     Podemos eventualmente deixar as  funções numa igreja, mas nunca perderemos nossos dons e nosso ministério, pois como eu disse ministério é a própria vida daquele que foi redimido, não é muito raro ver pessoas se sentindo mau ou humilhadas perante a comunidade por não estarem mais nas suas funções, como se aquilo fosse de fato determinante no Reino de Deus. A espiritualidade dos títulos gera essa idolatria por posições na chamada "igreja" aonde a pessoa fica até fraca na fé se não estiver mais cantando no louvor, ou se não estiver mais no teatro, alguns até perdem a motivação de estar na "igreja" porque não possuem mais cargos, como se o cargo fosse de fato a unica motivação.
    Devemos pensar com as categorias do Reino de Deus e não de igreja-local, se pensarmos como podemos ser uteis no Reino, seremos benção aonde estivermos, se vermos que nós mesmos somos o ministério cuidaremos para não idolatrar funções na igreja, muita vezes a função ou o cargo estraga a vida ministerial de alguém que iria muito bem se soubesse que o Reino de Deus está não fora, mas dentro do homem, as pessoas deveriam colocar em seus corações que se sua função na igreja atrapalha o seu caráter e desenvolvimento como servo de Deus aquilo está sendo pedra e deveria ser arrancado como um olho ou uma mão que te faz pecar, nossa relação com cargos deve ser de uso dele, ou seja, um meio como qualquer outro meio aonde eu busco ajudar a cooperar no Reino, mas nunca o único. 
  O ensino correto produz libertação, aonde a pessoa pode ser o Reino aonde ela pisar, mesmo não possuindo capacidades de boa fala ou cantar bem, podemos ver que tudo em nós pode ser útil para ajudar pessoas, consolar, alegrar, nem que seja com um sorriso ou abraço. Limitar a obra de Deus apenas ao que acontece numa igreja-local é tornar o Reino de Jesus num Reino religioso de horas marcadas e funções determinadas, Jesus disse: " O reino de Deus está no Homem". 

Paulo Gustavo

7 de ago de 2014

Somos todos humanos.

Esta noite (Quarta 06/07/14) estava indo para uma balada com meus três grandes amigos. Mal sabíamos o quanto a noite seria ótima, mas esta não é a questão. Paramos em uma esquina para terminar nossas bebidas antes de pedir um táxi, quando passa um senhor, bem arrumado e bêbado tomando sua smirnoff ice.

- Posso incomodar? - Ele disse enroscando as palavras de tão bêbado
.
- Se quiser conversar sim, mas dinheiro não temos. Se quiser beber com a gente, bebida temos! - Eu respondi sorrindo.

Meu amigo T já me olhou bravo. Eu percebi mas não posso evitar, é meu jeito falar com todo mundo. O senhor sorriu, e me abraçou, tacou um beijo no meu pescoço e não me soltava mais. Dei minha bebida pra ele, e ele tacou o beiço no bico da garrafa, o que fez o T ficar mais bravo comigo, eu também percebi. Conversa vai conversa vem, o senhor foi embora.

- Desculpa qualquer coisa e obrigado pela humildade. - Ele agradeceu como se eu tivesse feito algo surpreendente, quando na verdade foi uma troca.
- Que isto cara, SOMOS TODOS HUMANOS! - Ganhei outro abraço e outro beijo no pescoço. 

Eu já sabia que viria uma bronca pela frente:

- O Diego tem um imã para estas coisas. Uma vez ele foi embora conversando com uma senhora que fumava pedra, e chorando como se alguém tivesse batido nele, todo mundo indo trabalhar e ele chorando na rua feito um louco. Quer dar bebida, de em um copo, não de nossa garrafa pra estranhos, agora não quero mais beber.


Eu entendo meu amigo e o amo, a sociedade toda é assim, cheia de "com quem conversar" e "com quem não conversar". Só usei este episódio para ilustrar o que acontece muito, inclusive com questões espirituais. 


Estou cansado desta galerinha que por que vai em uma "igreja" acha que é melhor que uma senhora que vai pro samba. Esta senhora do samba muitas vezes pratica melhor aquilo que jesus ensinou, e nem é pra agradar ninguem, simplesmente por que a bondade faz parte da personalidade dela. Eu estou farto deste povo que por que não bebe, se acha  melhor que o primo que bebe, que o amigo que bebe, que o pai que bebe. Eu já fui assim, eu sei do que estou falando.

Eu me sinto muito melhor hoje, do que quando eu era da elite "espiritual". Eu me sinto mais humano e por isto mais parecido com Deus. Eu me sinto mais parecido com Jesus pagando uma bebida pra um mendigo que dizendo para ele que ele está endemoniado por que bebe. Deixa eu explicar uma coisa pra vocês, se você vive na rua, você precisa beber antes de dormir, por "n" motivos, ainda mais se você mora nas ruas de uma capital como Curitiba ( extremamente fria ). E se o que você quer é base bíblica para minha heresia Pv 31.6-7. Por que todos estes anos frequentando a igreja evangélica eu aprendi que toda boa heresia precisa de bases bíblicas. 

Certa vez ouvi um lixo de musica gospel que clamava "Me ajude a ser menos humano" esta pessoa não sabe que até Deus se fez humano? Se ela não quer ser humana, já está a meio caminho de ser tornar uma anta. Pra quem se acha da elite espiritual, deixa eu te contar mais uma vez, que o único que podia ficar num camarote, preferiu descer pra pista e dançar com o povão, aqui ele parou pra conversar com quem a elite espiritual da sua época não conversava, e ele não parou para condenar. Ele disse, "nem eu te condeno". Ele parou para olhar nos olhos, ele parou para extrair das pessoas o que elas tinham de bom, ele sabia que cada um tem algo de bom, ele se alegrou com o perfume da prostituta quebrado em seus pés, ele teve prazer quando com seus cabelos sujos a prostituta enxugou seus pés. Ele parou pra sorrir, para contemplar sorrisos, Ele se encantou com a obra das suas mãos, e mesmo que tenhamos nos perdido tanto do que é perfeito, ele encontrou razões pra dizer, "Eu não vim para condenar o mundo, vim para salvar". E você fica ai se achando o gostosão ou a gostosona. 

Não quero ir muito alem disto, embora tenha muito a desabafar, então vou resumir em um trecho biblico para que você que chegou até aqui possa terminar o texto. 


Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; Como está escrito:Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda;Não há ninguém que busque a Deus.Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis.Não há quem faça o bem, não há nem um só.
A sua garganta é um sepulcro aberto;Com as suas línguas tratam enganosamente;Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.
Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.
Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

Abraço meus lindos e lindas, sejam felizes e façam muita gente feliz, olhem nos olhos, abracem, beijem, riam, sorriam, chorem se precisar, e sigam contagiando o mundo com a tua essência que vem do céu. QUE VENHA O REINO.

17 de jul de 2014

Liberdade?

( Este é um mero desabafo, seja totalmente critico quanto ao seu conteúdo) 


Passando pelo calçadão da xv., a famosa #BocaMaldita, encontro muita diversidade, inclusive varias opções para salvação, em menos de vinte passos podemos ver budistas, Hare Krishnas, folhetos de gurus, alguns tipos diferentes de "cristãos", e todos pregando com plena convicção que são os únicos a saber verdadeiramente o caminho para o céu.


Ver tudo isto me faz refletir e imaginar que talvez, e muito provavelmente, todos estejam equivocados. Eu prefiro ficar com aquele que disse "ame e serás salvo", interessante que nem os cristãos aceitam isto, talvez por que isto faria com que eles não fossem mais o único povo a ser digno da salvação. Talvez este seja o mesmo motivo que os faz criar tantas regras e tantos pormenores, do tipo, não se deve beber, não se deve beijar, não se deve sorrir, não se deve dançar, não podemos cantar este tipo de musica. Simplesmente para criar um padrão de vida tão triste, que somente eles, os mais esforçados poderão viver e em fim merecer a "graça", que na verdade se torna uma desgraça.



Aqueles que estão lendo estas palavras, em nome de Jesus eu os libero, para viver, para sorrir, para dançar, para abraçar, para olhar nos olhos, para ouvir, para caminhar por esta terra livremente, levando com vocês apenas uma lei, "Ame, e faça o que quiser" ( santo agostinho), quando digo faça o que quiser, entenda tudo que quiser e couber neste amor, e para isto a tua missão será descobrir o que é o amor, quando você for ler a tua bíblia, não leia mais em busca do que é pecado ou não, mas em busca de descobrir como o amor funciona, em buscar de conhecer a Deus, por que Deus é amor! 

Eu faço um apelo, ouçam o que jesus dizia, é impossível ouvir a Jesus e continuar nesta vida triste e limitada em regras, com tanto fardo quando ele disse "eu vos aliviarei", com tantos sacrifícios quando ele veio substituir de uma vez por todas todos os sacrifícios. Dizem que sou perdido, desviado, endemoniado e dai pra pior, mas é sério lendo os evangelhos, eu não encontrei mais razões pra viver esta vida religiosa evangélica (muito menos qualquer outra religião), e digo mais encontrei razões para crer que isto vai contra a vontade de Deus. Vão contra a vontade de Deus toda forma de medo, manipulação, imposição. Que o amor seja nossa unica lei, nossa unica missão e nosso combustível.

25 de jun de 2014

Sobre Caio Fábio e sua entrevista!

     Olá amigos leitores desse blog, gostaria de dizer que aqui é só mais uma opinião sobre o que  todos puderam ver na entrevista do Caio Fábio para o programa do Danilo Gentili que foi ao ar essa semana causando um tanto de alvoroço nas pessoas, o nosso blog é livre, temos várias tendências  teológicas representadas por diversos colunistas que aqui postam, mas aqui vai a minha opinião.
     Eu Pessoalmente Curto muita coisa do Caio Fábio ja conheço as opiniões dele e a linguagem que ele usa para expressá-las, tenho uma relação de gratidão com as coisas que ele ensina porquê muitas vezes me ajudaram a entender muitas coisas da vida e de como Deus me ama, mas claro sempre observei com cuidado muitas coisas que não concordava e não concordo, acho que todos os pensadores e pregadores merecem de alguma forma alguma critica, de teólogo pra teólogo mesmo que seja da mesma linha nós podemos ver diferenças significativas, no campo das ciências humanas não há absolutos.. Cristo é o absoluto. Tantas pregações que trazem abordagens que eu curto, que me provocam ao pensamento, mas em fim... gostaria de fazer alguns apontamentos sobre as coisas que ele disse no programa.
    Ele falou muito sobre os evangélicos de forma generalizada, eu tendo até a concordar com algumas coisas que ele disse, mas a generalização é perigosa não para nós que sabemos separar tudo, mas para um programa secular, que tende já a colocar a fé em descrédito é complicado trabalhar com generalizações, faltou um tanto de equilíbrio, quem o acompanha sabe que ele é amigo de muitos do meio evangélico, mas a maioria que assisti o programa não sabe disso, nesse sentido foi um grande desserviço com certeza.
   Outra Coisa foi a linguagem, eu não tenho problemas com isso, conheço o trabalho da biblia freestyle e do Ariovaldo Jr por exemplo, mas infelizmente o pessoal de fora nada entende e da forma como ele fala pode haver confusão, os chamados palavrões baixaram muito o nível mesmo que ainda fosse verdade.. isso é muito ruim, as vezes eles faz questão de chocar mesmo não sendo necessário eu creio.. nisso eu jamais concordaria, quem me conhece sabe que não tenho problema com isso, mas tem hora e lugar certo.
   Sobre questões teológicas é complicado também uma pessoa falar em um programa secular que a biblia seria a mãe de todas as heresias, realmente eu concordo, porém os não cristãos não sabem que seria no caso de uma falsa interpretação, ou má interpretação do texto, mas não o texto em si.. os não crentes saberiam fazer essa distinção? creio que não ..
    A maioria das criticas que eu vejo sobre ele é de ordem subjetiva, falando que ele tem mágoas, que ele tem ranços, etc, eu  tenho muito cuidado com isso, nem sempre o que parece é, mas eu tendo a concordar que haja ressentimentos depois de surra e linchamentos de toda a parte vindo até de amigos próximos e de pessoas que foram abençoadas por ele, tem noção do que é isso?????? não dá pra passar tudo que ele passou na vida e sair sem reflexos. Os neo-pentecostais monopolizaram a idéia do que é ser crente hoje, nesse sentido ver alguém falando do evangelho com outras categorias ja é um refresco concordando ou não.. deve existir por mais que eu não concorde uma variedade de estilos, de linguagens, e de teologias dentro do minimo aceitável afim de que seja feito um contra-ponto com o mundo neo-pagão-pentecostal que temos visto..eu não aceitaria um monopólio das idéias por parte do calvinismo do qual eu tendo a concordar com tudo, rapidamente se tornaria um nazi-calvinismo impedindo o pensar livre. a liberdade tem seus efeitos colaterais, nada é ideal.

Paulo Gustavo

3 de jun de 2014

O corpo de Cristo está doente?

     Bom meus amigos gostaria de fazer alguns questionamentos analisando a atual situação da igreja evangélica hoje. Se você acha que está tudo bem, que a igreja tá crescendo, que o "melhor está por vir" ou coisas do tipo esse texto não é para você, pois a premissa básica que me faz refletir é que as coisas não  vão bem, e a partir dai questionar se de fato o corpo está mesmo doente, ou se está tudo bem. 
     Definimos mais basicamente o corpo de cristo como os crentes ao redor do mundo, os cristãos, que fazem parte da igreja universal em todos os tempos, que é composta de pessoas e não de instituições, apesar das pessoas moverem as instituições, mas pra resumir pensamos corpo de cristo como pessoas  cristãs.
     Temos visto uma situação deplorável, um nível ético horroroso, nenhuma influencia na sociedade e no mundo, baixíssimo conhecimento da palavra, falta de amor, misericórdia, e o pior: As pessoas não tem a menor consciência disso, acham que sabem, acham que  tá tudo bem, porquê o numero de evangélicos tá crescendo, que "Deus tá falando", e por ai vai. Entendo que a pior doença é quando não sabemos o quanto estamos mau, pois dai não sentimos necessidade de cura, o pior cego é aquele que não vê. Temos visto      Gente completamente analfabeta quando o assunto é Jesus e reino de Deus, para não falar em tantas outras coisas que vemos por ai, mas gostaria de questionar se realmente o corpo de cristo é doente ou não, se existe possibilidade de ele padecer tantas coisas tendo o cabeça de tudo que é o Deus-homem revestido de toda autoridade e assentado a destra de Deus.
     Existem dois caminhos para pensar se o corpo de cristo está doente, dependendo de qual definirmos veremos se realmente cristo está doente ou não. Se corpo de cristo é a igreja evangélica que vemos hoje, se Deus se manifesta por ela, se Deus intervêm e se preocupa com esses grupos, eu diria que sim Deus está com o seu corpo doente, padecendo enfermidades, carecendo de ajuda, morrendo, moribundo, falido da vida e da caminhada, Mas caso a igreja de Jesus, o corpo de cristo seja formado por pessoas do bem, da justiça, do amor, da simplicidade, da misericórdia, pessoas que dão a vida pelo próximo, se preocupam com o bem comum, com a sociedade, não constroem barreiras em tornos de si, mas se envolve com tantos quantos puderem, eu diria que se o corpo de cristo  não está doente, ele apenas não é a babilônia evangélica que está diante de nós, não são nem de perto os que Deus tem pra si.
     Como o Reino de Deus não vem com aparência exterior nós não podemos ver a ação de Deus, pois não é multidão, não é maioria, não constroem grandes templos, nem tem representação política e midiática, podemos estar desanimados por nos vermos sozinhos numa luta grande pela simplicidade, mas temos que crer que Deus sempre tem os seus que não se dobram à processos religiosos, que sabem discernir a maldade com aparência de bem e bondade, e que tratam tudo com a humanidade que se merece.
     Eu concluo que definindo a igreja como pessoas do bem, da paz, da justiça como é o Reino de Deus ele sempre está de pé e forte e vai continuar triunfando sobre o mau, eu estou feliz, mas caso ele seja feito de crentes, evangélicos, gospel, em fim.. não preciso falar que estou mau. Prefiro continuar não me identificando com esses grupos e seguir o discipulado direto, pois creio na definição de que o corpo são pessoas de fé ao redor do mundo e não necessariamente da religião. #paz

17 de abr de 2014

Intimidade x Religiosidade

O meu maior medo é que passe a minha geração e as pessoas ainda estejam vivendo para a religião, eu não tenho medo de morrer, mas eu tenho medo de que minha vida não valha a pena. Eu não quero ser como 
 tantas gerações que fizeram como Israel e tiveram uma breve visão de quem é Deus mas retrocederam, eu quero ir alem da nuvem e romper com os limites daquilo que parecer ser possível ao homem e viver aquilo que a bíblia diz ser possível para nós.



Traçando um paralelo entre a forma de se relacionar com Deus de Moises e o restante do povo de Israel nos teremos claramente a diferença entre intimidade e religiosidade, e eu espero através deste texto te convencer de que vale muito a pena deixar de lado o padrão religioso e mergulhar em um relacionamento profundamente intimo com Deus.

Coragem x covardia: A primeira diferença que eu quero destacar entre Israel e Moises é a coragem, ao ver a nuvem, o fogo e o estrondo da voz de Deus, Israel intera temeu, mas Moises se arrastou para dentro da nuvem, ele não sabia o que estava por vir, mas seu desejo em conhecer a Deus o fazia romper com todo medo e entrar. Toda nação de Israel viu o fogo, ouviu a voz de Deus, e sobreviveram a isto, mas eles preferiram não “se arriscar” mais.

Ousadia x comodismo: Outro aspecto é o comodismo, é tão fácil ir ao culto todas as semanas e ouvir o que o pastor vai falar, mas a voz de Deus esta disponível para nós todos os dias. Não deixe que o comodismo te permita viver uma vida espiritual medíocre, aquém daquilo que Deus disponibilizou para cada um de seus filhos.

Relacionamento x Rituais: O terceiro aspecto e também o que mais tem sufocado os cristãos por tantos séculos é a obediência sem conhecimento, o que podemos chamar de rituais. Quando obedecemos as regras de Deus sem conhece-lo isto se torna um fardo, tanto que Israel não conseguiu obedecer a Deus pelas leis, mas quando temos intimidade com ele, nosso amor por Ele e pelo próximo gerado pelo próprio Deus em nós, nos leva a ter a santidade como o único padrão aceitável de vida.

Eu realmente acredito que nossa geração foi chamada para romper definitivamente com este fardo da religiosidade, quando me levanto contra as regras religiosas não quero gerar bagunça ou pecado, mas quero convidar nossa geração para um relacionamento verdadeiro com Deus, deixando de lado o padrão de Israel e adotando o padrão de Moisés que é o mesmo padrão apresentado por Cristo(amar a Deus e ao próximo). Moisés era totalmente apaixonado pelo povo  e por Deus e isto fez com que não houvesse alternativa aceitável a ele exceto a santidade. A nova aliança proposta por cristo nada tem haver com o que a maioria dos cristãos tem vivido, é impossível agradar a Deus sem ter um relacionamento profundo com Ele, cultos de domingo não são suficiente, obedecer a regras sem que seu coração seja transformado pela glória de Deus não é o suficiente. Moisés  não precisava de uma lei, e nós somos convidados a viver assim, mas para isto temos que ousar entrar na nuvem, precisamos saber que 
, Deus espera por uma geração que ouse conhece-lo até que deixe de se importar com o restante. Esta é a única forma para se
, crer que ele existe e que ele quer se manifestar a nós! se realmente acreditássemos nisto o que seriamos capazes de fazer para nos aproximar de cristo? De que mais precisaríamos? Se a sua vida não serve para buscar a Deus, a sua vida não vale a pena, você vai ficar na sua casa esperando que alguns homens e mulheres ousem alcançar Outro nível  de intimidade com Deus. 

18 de mar de 2014

Queimarei os frutos do paraíso


Há algum tempo lendo o livro "Quem é você Alasca?" do John Green, me deparei com uma lenda encantadora, a historia de Rabia Basri, uma mulher muçulmana considerada "santa". Diz certa lenda que ela foi vista correndo pelas ruas de Basra carregando uma tocha em uma mão e um balde de água na outra. Quando perguntado o que ela estava fazendo, ela disse: 


"Eu quero apagar o fogo do inferno, e queimar os frutos do Paraíso. Eles bloqueiam o caminho para deus. Eu não quero adorar por medo de punição ou da promessa de recompensa, mas simplesmente por amor a ele. "




A historia desta mulher me encantou de tal forma que fui pesquisar mais sobre ela, e descobri talvez a razão pela qual me identifiquei tanto com ela. Há algum tempo tenho acreditado que "o amor é o resumo do evangelho", como Jesus mesmo ensinou "o amor resume a lei e os profetas"MT7.12. E veja que interessante, Rabia foi a primeira a pregar a doutrina do amor divino entre os muçulmanos. 

Quando ela diz vou apagar o fogo do inferno, sinto como se esta fosse nossa tarefa como cristãos. Jesus fez isto, não literalmente, mas ele pagou para que o inferno não seja mais um problema, o inferno não é mais uma preocupação, ou pelo menos não deveria ser. "Nem uma condenação há para os que estão em cristo" RM8.1, mas vejo muitas vezes homens acendendo as chamas do inferno, cada vez que se levantam para acusar, atemorizar e amaldiçoar o povo de Deus. Com sermões voltados para o medo jogam fora o que foi feito na cruz e pisam no amor de Deus, já que a própria bíblia ensina que "o amor lança fora o medo"1JO4.18-19. Sinto claramente que uma das minhas responsabilidades é ajudar pessoas a se libertarem do medo do inferno, assim como Rabia eu estou apagando as chamas do inferno.

Dia destes recebi um e-mail de um jovem cristão que tinha medo inclusive de jogar vídeo game, por que acreditava que aqueles jogos eram do demônio  e que Deus poderia estar bravo com ele, então ele leu um texto que escreve em um blog que eu participava, o texto se chama "Não tenha medo de Deus". O menino me disse que estava começado e ver a possibilidade de um Deus que não estava zangado com ele, e de fato Deus não está. toda ira de Deus caiu sobre jesus na cruz, Hoje podemos "chegar confiadamente no trono da graça de Deus".HB4.16

No livro de Deuteronômio cap. 28 vemos Moisés falando ao povo as consequências da obediência e as consequências da desobediências. Dói meu coração ver que isto é usado para cultos de campanhas de oração até hoje, para fazer crentes andarem na linha. É este inferno das maldições e este céu das bençãos que eu quero destruir.  

Tudo bem, destruir as chamas do inferno, mas destruir os frutos do paraíso?
 "Portanto, tudo que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós também, porque esta é (resume) a Lei e os Profetas". (Mateus 7:12)

Se fazemos algo esperando a recompensa celestial, estamos sendo simplesmente egoístas, egoístas mais espertos por que buscamos algo eterno e não algo passageiro. Sei que na bíblia o próprio Jesus diz para juntar tesouro no céu e não na terra, entra aqui um conflito, por que se estamos buscando nossos próprios interesses não estamos amando (1Cor13.5), e se não amamos não conhecemos a Deus (1Jo4.8), e se não conhecemos a Deus estamos perdidos. 

E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o, e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?

E JESUS lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?
E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.
E JESUS disse-lhe: Respondeste bem; faze isso, e viverás.

Precisamos fazer o bem por que amamos, devemos fazer ao próximo aquilo que desejamos que nos façam e pronto, não precisamos ter medo do inferno para não roubar, alias, não podemos, se o medo do inferno é nossa motivação para fazer o bem, então algo está errado, mas está igualmente errado se necessitamos de uma promessa de uma vida eterna para isto, nossa motivação unica deve ser o amor. 

Para concluir deixo as palavras de santo agostinho: "Ame e faça o que quiser" 

Fiquem a vontade para comentar, prometo tentar ler e responder a todos.
Grande abraço, DEKO.

14 de mar de 2014

Pesadelo Sobrenatural, Acordei e não Consegui me Mexer


Já aconteceu de você acordar e não conseguir mexer seu corpo? Você tentar se mexer, ou gritar por ajuda, no entanto sem qualquer resposta do seu corpo? E pior, sentiu coisas estranhas, como se tivesse algo muito ruim no seu quarto, ou até em cima de você? E que você fez?

Quero falar um pouco sobre isso, sobre esse evento muito estranho que tem preocupado muita gente. Que tem deixado muitos até com medo de dormir.

A boa noticia que tenho é que isso é algo super natural, isso mesmo, natural, não tem nada de sobrenatural ou espiritual nisso, não é nenhum tipo de opressão demoníaca ou algo parecido, como alguns chegam a pensar. A má noticia é que pode acontecer com todos.

Esse evento é chamado de “Paralisia do Sono”. Ele acontece quando estamos em um estagio avançado do sono, o REM, nossos movimentos são, como que, desligados, e por uma falha do cérebro, a pessoa “acorda”, torna a ter consciência, mas o corpo ainda está dormindo.

Mas, por que temos sensações tão ruins, como se houvesse, no mesmo ambiente, presenças malignas? Por que, às vezes, até vemos vultos, sombras ou coisas do tipo?

Bom, quando isto acontece, o cérebro continua trabalhando como se ainda tivesse dormindo, gerando sonhos enquanto a pessoa está consciente. Muitas vezes são pesadelos, e a pessoa por não saber o que está acontecendo não consegue discernir o real da ilusão, pois ela está acordada, mas sonhando.

O fenômeno é normal e acontece com a maioria das pessoas pelo menos uma vez. Entretanto, por este fenômeno não ser muito conhecido, não ser tanto divulgado nem falado, muitos dos que passam por essa experiência, por vezes traumática, chegam a pensar que é algo espiritual, buscando ajuda de lideres religiosos de diversos os tipos. Já vi gente falando que durante essa experiência nosso espírito sai do corpo, e se conseguirmos controlar, podemos viajar fora do corpo, é o que chamam de viagem astral. Vi também um pastor especialista em batalha espiritual, dizendo que é um demônio chamado Jurupari, e diz que esta entidade “age exatamente desta forma”, sem apresentar base bíblica nenhuma (sinto cheiro de heresia), o mesmo pastor aconselha que “e quando for deitar declare com fé: o sangue de Jesus tem poder na minha vida”, porem, a bíblia diz que aquele que está em Cristo o Maligno não toca (1Jo 5.18).

Como disse, e reforço, isso não é nenhum evento sobrenatural, é natural, não devemos ter medo. Espero que tenha sido claro nessa pequena explicação. Se isso já aconteceu com você, não precisa mais ficar preocupado. Se um dia acontecer, lembre que é algo natural, durante o evento fique calmo, mesmo que difícil, fique tranquilo, tente respirar fundo, e em poucos minutos você acorda.

Se você conhece alguém que passou por essa experiência e ainda tem duvidas, mostre este texto. Se ela ainda insistir que não é nada de natural passe meu contato para a mesma, terei prazer em ajudar.

Pra finalizar gostaria de deixar um verso de um salmo de Davi.
"Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustenta." Sl 3:5

Em Cristo, Leandro Schoen

11 de mar de 2014

Deus Nos Bares

Primeira gostaria de me apresentar, meu nome é Diego Medeiros [face] também conhecido como Deko Medeiros [FanPage]. Me senti muito honrado ao ser convidado pelo meu amigo Paulo para participar da equipe do mente cristã. Sobre mim tenho a dizer que sou uma pessoa apaixonada por Deus e me considero cristão, mas não dentro dos padrões mais conhecidos, artista, poeta, compositor, pensador, leitor, admirador de bons vinhos e boas companhias, e baladeiro de fim de semana, e é nos bares que tenho encontrado maiores motivos para amar ao próximo e para mim é este o lugar onde Deus mais deseja se manifestar.



Aos poucos vocês conhecerão um pouco mais sobre mim, se ainda estiverem dispostos a ler as coisas que eu escrevo depois desta minha descrição, mas hoje quero ser breve e falar um pouco sobre como tenho visto Deus e o o reino se manifestar fora das paredes denominacionais de uma maneira fantástica.

Ainda temos os templos, e religiões que ainda nos transformam por fora, ainda temos aqueles que acreditam ser assessores de imprensa de Deus, e que ainda impedem que os pequeninos se acheguem, quando jesus ainda está gritando para que os deixem passar. Deus não mudou também, Ele ainda continua a chicotear os cambistas nos templos, e a se relacionar com aqueles que são os menos prováveis. Se ainda existe alguma possibilidade de eu naturalmente receber honra diante dos homens isto estará sendo desperdiçado através das palavras que vem a seguir, mas eu preciso ser verdadeiro. E mais uma vez dizer, não estou aqui como mestre ou algo do gênero  eu sou só um jovem negro (sempre quis dizer isto kkkk) que pensa e fala, então ligue seu dispositivo critico e me acompanhe.

Um dia entrei em um grande conflito: "Por que é que nos dizemos seguidores de cristo e vivemos justamente da maneira que ele mais combateu, e combatemos justamente quem vive como ele viveu?"

Em quantos cultos de jovens ouvi que deveria ser a luz do mundo? Então quando eu fui a uma balada me tiraram todos os meus cargos religiosos (glórias a Deus por isto). Quantas vezes você ouve pregações sobre jesus ter vindo para os pecadores e doentes, mas depois se você tem amigos fora dos padrões de santidade da igreja eles te aconselham a se afastar. Quantas vezes você vê a oração do publicano e do fariseu, e ve claramente Jesus dizendo qual é a oração que lhe agrada, e na sequencia vê nos púlpitos os pastores batendo no peito e fazendo a bela oração do Fariseu? 

Cansado disto tudo decidi andar por onde Jesus andaria e me relacionar com as pessoas com quem ele se relacionaria. 

Você não precisa abandonar tua comunidade local para isto, as tenha certeza de que criará muitos conflitos. Acho que para começar está ótimo, sei que o texto não tem uma conclusão, mas é só pra começarmos a pensar em um outro sentido. 

"Pai não peço que você tire eles do mundo, mas que os livre do maligno." - Jesus João 17. 15

1 de mar de 2014

Aonde nos perdemos de Cristo?!

Jesus é tudo que temos e somos, e não há nada que o substitua quando não o temos, qualquer coisa que buscarmos será uma mera distração que impede de ver o quanto a vida sem ele fica sem sentido e vazia de direção. “Nós perdemos Jesus de vista com muita facilidade e quando perdemos Cristo de vista sobra uma visão pálida da realidade da nossa condição, perdemos a referencia, e acabamos nos perdendo no caminho do testemunho conforme o próprio Jesus disse:” serão minhas testemunhas” (atos 1:8), talvez essa seja uma das grandes tragédias que podem nos acometer.
Perdemos-nos de cristo no meio de muitos dogmas pesados que tornam a caminhada da simplicidade um verdadeiro labirinto, com corredores de culpa, e alguns poucos momento de alívio no amor e na misericórdia de Deus. Outros tantos perdem Jesus de vista no meio de tantos academicismos exagerados que os fazem apenas estudar uma figura histórica sem que haja real entrega, sem que haja um verdadeiro romance com o autor da vida.
Muitos se deixam levar pelo seu próprio ego, os olhos das pessoas tem se voltado cada vez mais para “si mesmo”, o “si mesmo” tem sido a busca de muitos dentro e fora das igrejas e tem se tornado cada vez mais raro o abrir mão em favor de outros ou de uma maioria, de fato Jesus não habita na egolatria e no narcisismo. São tantas as distrações e os riscos de perder Jesus de vista, tantas coisas, talvez lendo esse texto agente se sinta meio perdido se perguntando: “o que fazer então?”
 Creio que ai entra a fé que nos foi entregue aonde vemos que não nos resta nada a não ser confiar radicalmente em Deus, no amor dele, entendendo que dele vem a vida, e tudo quanto é necessário, Por isso o escritor aos Hebreus diz que sem fé é impossível agradá-lo, somos chamados a uma entrega e uma dependência total que nos faça esperar somente nele. Não percamos Jesus de vista, pois ele é tudo que temos em uma tão difícil caminhada.